As Principais Notícias do Estado do Amazonas estão aqui!

Festa do Outubro Rosa tem toadas e brindes para pacientes

Toadas, bingo, brindes e dinâmicas marcaram, nesta terça-feira (22/10), a festa do Outubro Rosa preparada pelo serviço de Fisioterapia da Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon) para as pacientes em tratamento na unidade hospitalar. Foram entregues também os books das “modelos por um dia”, que participaram de uma sessão de fotos para mostrar como lidam com a retirada das mamas.

Diariamente, o serviço de Fisioterapia atende em média 60 pacientes, entre homens e mulheres, que são acompanhados pelos profissionais da Fundação na reabilitação pós-cirurgia.

Além do auxílio com os exercícios imprescindíveis para o retorno dos movimentos, especialmente em mulheres que passaram pela mastectomia, o trabalho humanizado é importante no tratamento e recuperação.

A festa do Outubro Rosa, também para comemorar o Dia do Fisioterapeuta (13 de outubro), é uma das ações humanizadas que o serviço de Fisioterapia oferece às pacientes da Fundação Cecon.

“Nesse momento a gente reforça um pouco mais a atenção, o cuidado com essas pacientes, que precisam de um olhar diferenciado”, afirma a fisioterapeuta da FCecon, Alessandra Ferreira.

Comemoração – A festa desta terça-feira contou com palestra sobre câncer de mama, como fazer o autoexame e a importância dos exames de mamografia.

O serviço de Fisioterapia também ofereceu lanche, bingo e dinâmicas. A ação teve ainda a participação especial do cantor Carlos Batata, que empolgou a plateia com toadas de boi.

Books – Os álbuns das pacientes que fizeram um ensaio fotográfico em alusão ao Outubro Rosa também foram entregues. A produção das fotos foi feita por alunos do curso de Fotografia do Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam).

As imagens, que mostram como as pacientes da FCecon lidam com a retirada de uma ou das duas mamas, também fizeram parte de uma exposição no Centro de Convivência Miranda Leão na última semana.

FOTO: Rhyvia Araújo/FCecon

você pode gostar também