Policiais militares da Força Tática prenderam, na noite desta quinta-feira (29/11), o foragido do sistema prisional Francimar de Moraes Almeida, 29. Ele é suspeito de envolvimento no massacre ocorrido no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), em janeiro de 2017, quando 56 detentos foram mortos.

Segundo o comandante da Força Tática, tenente-coronel Klinger Paiva, Francimar apresentou um nome falso ao ser abordado pelos policiais militares no bairro Presidente Vargas, na zona sul de Manaus, na noite de ontem. “Francimar se identificou como Ricardo Lopes dos Santos. Nossa equipe estava em patrulhamento pela Rua Boa Sorte e por volta das 23h20, Francimar foi abordado e revistado. Com ele foram encontrados um revólver na cintura e uma pistola dentro de uma bolsa”, disse.

Além do revólver calibre 32 e da pistola calibre 380, com carregador, foram encontradas quatro munições intactas, sendo três de calibre 32 e uma de calibre 380. À polícia, Francimar disse que as armas eram usadas para fazer a segurança durante venda de entorpecentes.

Com passagem pela polícia por tentativa de latrocínio e foragido do sistema prisional, ele foi conduzido ao 1° Distrito Integrado de Polícia (1° DIP) para os procedimentos cabíveis.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here