33.3 C
Manaus
quarta-feira, fevereiro 21, 2024

Forças de Segurança prendem chefe de organização criminosa em Iranduba

As Forças de Segurança prenderam um dos chefes de uma organização criminosa, de 42 anos, na quinta-feira (08/02), em Iranduba (a 27 quilômetros de Manaus). A ação foi realizada pela Polícia Militar do Amazonas (PMAM), por meio da Companhia de Operações Especiais (COE) e da 8ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM), durante operação conjunta com a Secretaria Executiva Adjunta de Inteligência (Seai) da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM).

De acordo com o subcomandante-geral da PMAM, coronel Thiago Balbi, o homem estava sendo monitorado pela Seai e pelas Polícia Militar e Civil de Iranduba. O levantamento da Seai apontou que o suspeito é um dos chefes de uma organização criminosa e que possuía mandado de prisão em aberto pelos crimes de tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo de uso restrito.

“Essas informações são repassadas entre os órgãos, são analisadas e também recebemos denúncias perto da Ilha da Paciência, onde havia utilização de drones por parte dele para monitoramento da chegada e do envio de drogas. Existiam dois mandados de prisão em aberto em nome dele quando conseguimos qualificar e identificar o criminoso. A partir desse trabalho das equipes de Inteligência nós partimos para cumprir o mandado”, explicou o subcomandante-geral da PMAM.

A ação policial

O homem foi preso durante abordagem no lago do Janauacá. Foram apreendidas na residência dele cinco armas de fogo, sendo três pistolas; duas de calibre 380 e uma 9 milímetros; uma arma caseira calibre 12, um revólver calibre 38, além de mais de 100 munições de diferentes calibres, uma réplica de fuzil com luneta, dois drones, 11 aparelhos celulares e duas capas de colete balístico.

Também foram apreendidos quase R$ 7 mil em espécie, sete balanças de precisão, além de entorpecentes, sendo 1,653 quilos de oxi, 0,158 gramas de maconha, três tabletes de oxi, um tablete de cocaína, 23 trouxinhas de maconha, 24 trouxinhas de oxi e dez trouxinhas de cocaína.

O homem e o material apreendido foram encaminhados para a Delegacia Interativa de Polícia (DIP) em Iranduba. A apreensão gerou um prejuízo estimado em R$ 163 mil ao crime organizado.

Combate ao crime organizado

O coronel Thiago Balbi destacou, ainda, as ações realizadas pelas Forças de Segurança para enfraquecer o crime organizado e o foco em reduzir índices de criminalidade na capital e no interior.

“Mais uma prisão que é feita, mais armas que são retiradas de circulação na Região Metropolitana, de uma cidade cujo Sistema de Segurança está preocupado em baixar os índices de homicídio e, todo esse trabalho certamente irá gerar uma consequência muito importante, que é a redução dos indicadores criminais de Iranduba”, pontuou o coronel Thiago Balbi.

Fotos: Vicente Silva/PMAM

spot_img