Fórum de Investimentos de Impacto reúne grandes empresas comprometidas com desenvolvimento sustentável na Amazônia

Evento reunirá empresas e financiadores da Plataforma de Parcerias para a Amazônia (PPA), criada em 2017

Manaus, 02 de novembro de 2018 – Representantes da Ambev, Bemol, Coca-Cola Brasil, Dow, DD&L Advogados, KPMG, Natura, Whirlpool e Rede Amazônica estarão em Manaus nos dias 13 e 14 de novembro, participando do Primeiro Fórum de Investimentos de Impacto e Negócios Sustentáveis da Amazônia (FIINSA) com o objetivo de debater os desafios e oportunidades para o desenvolvimento dos negócios na região e compartilhar experiências.

As empresas formam o comitê de governança da PPA, que organiza o encontro. Criada com o objetivo de ampliar o engajamento do setor privado na busca por soluções concretas para promover o desenvolvimento social e econômico na região amazônica, a PPA é coordenada pelo Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável da Amazônia (Idesam), com apoio da Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID) e do Centro Internacional de Agricultura Tropical (CIAT).

“Empreendedores com ideias inovadoras que ajudem a fortalecer as cadeias de valor são essenciais se quisermos proteger a floresta e conservar a biodiversidade da Amazônia. As pessoas e as ideias já existem, mas ainda é preciso catalisar esse potencial e também os investidores” disse Luciana Villa Nova, gerente do ‘Programa Amazônia’ da Natura.

Acreditando que a melhor maneira de proteger os recursos naturais da região é agregar valor aos produtos da floresta e criar um novo modelo de desenvolvimento para a Amazônia, a PPA que reúne empresas privadas e ONGs, irá investir em start-ups da região.

Além de painéis sobre investimento de impacto e negócios sustentáveis, oficinas práticas para os empreendedores, o fórum promoverá uma Rodada de Investimento, na qual start-ups competirão por investimentos diretos de até R$ 600 mil e participarão de um programa de aceleração e incubação.

“Nosso objetivo é atrair um maior número de parceiros do setor privado para trabalharmos juntos no desenvolvimento de um modelo econômico sustentável n. As empresas contribuirão para garantir soluções de longo prazo que promovam desenvolvimento sustentável e conservação da biodiversidade na Amazônia Legal brasileira,” explica Michael Eddy, Representante da USAID no Brasil.