Neste sábado (29/09) é comemorado o Dia Mundial do Coração. Para celebrar a data, o Hospital Universitário Francisca Mendes (HUFM), unidade vinculada à Secretaria de Estado da Saúde (Susam), referência em cardiologia, vai realizar uma roda de conversa sobre o tema. O evento acontecerá na próxima terça-feira (02.10), a partir de 8h30, no auditório do Centro de Ensino e Pesquisa do HUFM, na avenida Camapuã, zona Norte de Manaus. O público alvo é de pacientes e acompanhantes, além de colaboradores, alunos e residentes da instituição.

De acordo com o chefe do Serviço de Cirurgia Cardiovascular do HUFM, Mariano Brasil Terrazas, a roda de conversa tem por objetivo enfatizar a importância de cuidar bem do coração, para prevenir doenças cardíacas, a maior causa de morbimortalidade (morte por uma determinada patologia) no Brasil. “Em 2017, as doenças cardiovasculares mataram 383.961 brasileiros, este ano já atingiu 292.808 pessoas”, afirmou.

Terrazas enfatiza que os principais fatores de risco para o desenvolvimento das doenças cardiovasculares são: pressão alta, colesterol elevado, diabetes, álcool, tabagismo, sedentarismo, obesidade e estresse. A prevenção, ressalta ele, é simples. Basta adotar hábitos de vida saudável, como ter uma dieta balanceada, praticar atividades físicas regulares e fazer checkup cardíaco periodicamente.

Ele explicou que a maioria das doenças cardíacas apresenta sintomas, como dor no peito, cansaço, falta de ar, fadiga, edemas, tonturas, entre outros. As doenças que mais preocupam no Amazonas, segundo Terrazas, são o Infarto do Miocárdio e as Valvulopatias Aórtica e Mitral (que se caracterizam pela presença de lesões nas válvulas cardíacas). “Para prevenir o infarto, devemos controlar o colesterol, a hipertensão, o tabagismo, diabetes, estresse e combater o sedentarismo”, reforçou.

De 2005 para cá, já foram realizadas mais de 5 mil cirurgias cardíacas no Hospital Universitário Francisca Mendes. No ano passado, conforme Terrazas, foram feitas 352 cirurgias em pacientes adultos e 127 em crianças. Este ano, o número chegou a 262 em adultos e 111 em criança. Os procedimentos mais frequentes foram de revascularização do miocárdio (para desobstrução dos vasos do coração) e das valvas cardíacas (para correção de um defeito em uma válvula do coração, para que a circulação sanguínea ocorra corretamente). “O HUFM se tornou um dos maiores centros de cirurgias cardiovasculares da região Norte Nordeste”, frisou.

Além dos procedimentos cirúrgicos, o Hospital Francisca Mendes desenvolve atividades através do “Clube do Coração”, um programa de apoio ao cardiopata e que atua fortemente na prevenção das doenças cardiovasculares. Terrazas, que é coordenador do projeto, conta que são realizadas reuniões todas as terças-feiras com pacientes internados e familiares. “Uma vez por mês elas são feitas com pacientes externos. Também fazemos palestras de prevenção para a comunidade, sempre que somos solicitados”, relatou.

A data – O Dia Mundial do Coração, celebrado no dia 29 de setembro, é uma iniciativa da Federação Mundial do Coração (World Heart Federation), para aumentar a conscientização sobre enfermidades cardiovasculares. As previsões indicam que a principal causa de incapacidade no mundo, até o ano 2020, serão as doenças cardiovasculares.

Curiosidades*

– O coração humano é do tamanho de um punho, mas é o músculo mais forte do corpo humano.

– O coração começa a bater ainda no útero, muito antes do nascimento, normalmente, por volta do 21º ao 28º dias após a concepção.

– A média dos batimentos cardíacos é de 100.000 vezes ao dia ou cerca de 2,5 bilhões de vezes em uma vida de 70 anos.

– A cada batimento, o coração bombeia sangue por todo o corpo. Ele bate aproximadamente 70 vezes por minuto, embora esta taxa possa dobrar durante períodos de exercício ou emoção extrema.

*Fonte: Atlas Corações do Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here