Os trabalhadores dos Correios em todo o Brasil entraram em greve na noite deste domingo e reivindicam melhorias, como segurança, aumento salarial e contratação de mais funcionários. Segundo a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Fentect), a paralisação não tem data para terminar.

A federação também explicou que a mudança no plano de saúde dos trabalhadores, assunto em julgamento no Tribunal Superior do Trabalho (TST), é um dos principais motivos da greve. A atual gestão da estatal quer que os dependentes, como pais, filhos e cônjuges, não recebam mais o benefício. A justificativa para a medida é a falta de recursos.

Através de nota em seu site oficial, os Correios avaliaram que “um movimento dessa natureza, neste momento, serve apenas para agravar ainda mais a situação delicada pela qual passa a empresa e afeta, inclusive, os próprios empregados”. Além disso, informaram que a questão do plano de saúde “foi discutida exaustivamente com as representações dos trabalhadores, tanto no âmbito administrativo quando em mediação pelo TST”.

Reportagem, Tácido Rodrigues

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here