As Principais Notícias do Estado do Amazonas estão aqui!

Fundação Alfredo da Matta inicia retomada gradual de atendimentos

A Fundação Alfredo da Matta (Fuam) iniciou o processo de retomada gradual do atendimento ambulatorial para os seus pacientes. A unidade é vinculada à Secretaria de Estado de Saúde (Susam).

“Nesta primeira fase, prevista para o mês de junho, ainda não vamos atender pacientes de ‘primeira vez’, ou seja, da nossa triagem e nem os exames de pele para atestado médico, apenas pacientes de retorno, os que estão agendados, casos de dermatoses com infecção e as IST (Infecções Sexualmente Transmissíveis) que exijam maiores cuidados”, explica o diretor-presidente da unidade, Ronaldo Amazonas.

Desde o dia 1º de junho, a Fuam voltou a funcionar em seu horário integral, de 6h às 16 horas, tanto na área administrativa quanto na área assistencial, com servidores ainda em regime de escala, mas já organizando o retorno de alguns atendimentos. E, a partir da próxima segunda-feira (08/06), a instituição começa a realizar os agendamentos de pacientes que perderam consultas no período crítico da pandemia quando houve a necessidade de redução e cancelamento de atendimentos eletivos.

Segundo o diretor-presidente da Fuam, os pacientes agendados que perderam consultas e procedimentos já podem entrar em contato com os respectivos setores para o reagendamento. “O atendimento se limitará àqueles agendados previamente para o dia, pois temos que manter o distanciamento social entre os pacientes, por isso, pedimos a compreensão e, sobretudo, a ajuda de todos nesse processo de retomada até que tudo volte ao normal”, explica Ronaldo Amazonas.

Reagendamentos – Os pacientes da Fuam fora da data de agendamento serão reagendados a partir desta segunda-feira, 8 de junho. Por isso, foi organizado atendimento especialmente para esses casos, conforme a área: pacientes do Centro Cirúrgico (cirurgias e biópsias), da área de Prevenção de Incapacidades (ortopedia, oftalmologia, fisioterapia, pacientes em acompanhamento de hanseníase e curativos), atendimento geral em IST e os pacientes que estejam com exames laboratoriais pendentes devem entrar em contato com os respectivos setores, somente por telefone, conforme quadro a seguir.

Já os pacientes de dermatologia geral (Bloco Verde), dermatologia tropical (Bloco Vermelho), do Ambulatório Especializados/ IST e de odontologia devem procurar os setores para agendamento, conforme lista abaixo:

– Dermatologia Geral (Bloco Verde): Sala da Triagem 03

– Dermatologia Tropical (Bloco Vermelho): Recepção do Bloco Vermelho ou Sala de Triagem 04

– Ambulatório Especializado/IST: Setor de IST

– Odontologia: Procurar o setor para atendimento, sendo pela manhã, às segundas, terças e quartas-feiras ou pela tarde, às segundas, terças e quintas-feiras.

Para a retomada dos atendimentos, será mantido o uso de equipamentos de proteção individual (EPIs), como máscaras, gorros, aventais descartáveis, dentre outros, para todos os profissionais. Já para os pacientes, alguns cuidados serão reforçados e exigidos.

A recepção de usuários, visitantes e acompanhantes fará controle do acesso, condicionando a entrada àqueles agendados para o dia e horário ou em busca dos reagendamentos. A direção pede que os pacientes evitem trazer acompanhantes, exceto os casos de idosos, menores de idade e pessoas com necessidades especiais, sempre limitado a um acompanhante.

Todos serão submetidos à verificação de temperatura corporal para detecção de possível sinal de síndrome gripal, em especial a Covid 19; e serão orientados sobre uso de máscaras e lavagem das mãos com água e sabão antes de adentrarem aos consultórios. Para tanto, serão disponibilizados lavatórios adequados na entrada da instituição. Pacientes com sinais e sintomas de síndrome gripal serão encaminhados a uma Unidade Básica de Saúde (UBS).

Como a entrada de pacientes será controlada, conforme data e horário de consultas previamente agendadas, a chefe do Departamento Ambulatorial e de Diagnóstico, enfermeira Glaudomira Rodrigues, ressalta a importância dos pacientes atentarem às informações que constam em seus cartões de aprazamento. “Pedimos para os pacientes que cheguem na hora, pois vão entrar nos horários agendados no cartão do paciente, no sentido de darmos conta do rodízio de três horas que vamos fixar para cada profissional”, explica.

O rodízio ao qual a enfermeira Glaudomira se refere é o que será implantado a partir do mês de julho, mas que, desde este mês de junho, será referência para os atendimentos: cada médico atenderá a um número de pacientes em turnos de três horas, assim, mais profissionais poderão atender seus pacientes num mesmo dia, porém ainda mantendo um número reduzido de pessoas em salas de espera num mesmo período.

“A partir de seis de julho, vamos ampliar o atendimento, deixando a escala de profissionais para o rodízio de horários, com três equipes diárias: das 6h às 9h; das 9h às 12h e das 13h às 16 h; a diferença é que, em regime de escala, nem todos os profissionais atendem diariamente. Já com o rodízio todos farão atendimentos, porém em horários limitados e alternados, por isso é tão importante os pacientes chegarem em seus horários, pois passando destes, o profissional dará vez a outro colega e seus pacientes”, explica o diretor-presidente Ronaldo Amazonas.

As consultas para pacientes novos só serão por agendamentos via Sistema de Regulação (Sisreg), ou seja, que tenham seguido o fluxo já conhecido para uma consulta na Fuam, que é primeiramente passar por atendimento em alguma unidade de saúde e ser encaminhado para atendimento especializado. Para os pacientes em tratamento na Fuam que tenham algum agravamento de seu quadro, como reação alérgica ou estados reacionais de Hanseníase, continua mantido o atendimento de médico plantonista, podendo ser avaliado nos dias e horários de funcionamento da Fuam.

Retorno de servidores e retomada de atividades de ensino e pesquisa – Todos os servidores em regime de escala devem retornar ao serviço a partir do dia seis de julho, exceto aqueles que pertençam a grupos de risco, respaldados por recomendação médica, devidamente aprovada pela Junta Médica Pericial do Estado.

Atividades de ensino com temas específicos serão realizadas via Web Conferência, bem como qualificações e defesas do Mestrado Profissional em Ciências Aplicadas à Dermatologia e as reuniões clínicas médicas. Os projetos PAIC (Programa de Apoio à Iniciação Científica) que não envolvam assistência ambulatorial direta ao paciente terão continuidade, em acordo com aprovação pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Fuam.

Foto: Divulgação/Fuam