A Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (Fcecon), vinculada à Secretaria de Estado de Saúde (Susam), realiza, nesta segunda-feira (04/02), uma ação educativa para lembrar o Dia Mundial de Combate ao Câncer. A partir das 7h30, uma equipe do Departamento de Prevenção e Controle do Câncer (DPCC), fará a abordagem com distribuição de conteúdo educativo sobre os “Fatores Externos de Risco do Câncer”, no cruzamento das avenidas Pedro Teixeira e Constantino Nery, próximo à Arena da Amazônia, bairro Flores, zona centro-sul de Manaus.

O dia 4 de fevereiro é marcado pela conscientização da sociedade para a prevenção, diagnóstico precoce e o tratamento do câncer. A data foi criada pela União Internacional de Controle do Câncer (UICC) e apoio da Organização Mundial da Saúde (OMS), com a intenção de mobilizar a população e organizações sobre os cuidados necessários para a prevenção da doença, que mata, anualmente, 9,6 milhões de pessoas em todo o mundo e, segundo projeção da Agência Internacional de Pesquisa sobre o câncer (Iarc), deve ser a principal causa de morte até o ano de 2030. A Campanha de 2019 convoca para o controle do câncer, com o slogan “Eu Sou e Eu Vou”.

Segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), em 2019, cerca de 600 mil novos registros da doença irão ocorrer no Brasil. Destes, 5.860 casos devem ser registrados no Amazonas, conforme a previsão.

Alerta à população – Conforme destaca a gerente do serviço de oncologia clínica da FCecon, Gilmara Resende, as campanhas tem um forte apelo junto à população. “Essa data faz parte do calendário mundial das instituições que atuam no combate ao câncer e serve para alertar a população sobre como a gente pode reduzir as chances de desenvolver um tumor. Vale lembrar que de 80% a 90% dos tumores são associados a causas externas. Significa que o estilo de vida e os hábitos da pessoa podem aumentar a chance de ter a doença. Apenas 20% dos cânceres são causados por fatores genéticos, mas hoje já temos exames capazes de reduzir esse risco para quem apresenta pré-disposição”.

A prevenção do câncer envolve hábitos frequentes, como fazer exames preventivos, se expor menos à radiação solar e a produtos químicos; evitar o uso de tabaco, drogas ilícitas e o consumo excessivo de bebida alcoólica; adotar uma alimentação saudável e reduzir a ingestão de açúcar. As comidas ultraprocessadas e com altos níveis de conservantes artificiais ou longo prazo de validade também favorecem o risco de desenvolver o câncer.

Exercícios físicos – Gilmara Resende reforça que a prática regular de exercícios físicos é indispensável para prolongar a qualidade de vida. “Seja em qualquer idade, a atividade física funciona como um remédio para o nosso corpo, não só para evitar o câncer, mas para prevenir as doenças cardiovasculares. As pessoas preferem tomar medicação a fazer uma caminhada ou natação. Na medida em que vamos envelhecendo, as chances de ter câncer aumentam, isso é natural, por isso, a partir dos 50 anos, é preciso fazer endoscopia digestiva e colonoscopia, explica”.

De acordo com Gilmara Resende, existem tumores que podem ser prevenidos, como o de colo uterino. “Temos uma grande incidência de tumores de colo de útero, que podem ser curáveis nas fases iniciais e a transmissão se dá por um vírus adquirido na relação sexual – o HPV (Papiloma Vírus Humano). É possível evitar que a doença chegue à fase final. Eu trato muitas pacientes jovens com tumores muito avançados, que se há 4 anos tivessem feito um preventivo, evitariam o desenvolvimento da doença”, disse a médica

Ela ressalta ainda a necessidade de prevenção ao HPV, que causa o câncer de útero e, para o qual há vacina na rede pública de saúde para adolescentes. “Os pais devem lembrar de vacinar as crianças, meninos e meninas, na fase da adolescência, contra o HPV, que também é responsável pelo tumores de orofaringe e de pênis”.

Números – Na FCecon, que é referência no Amazonas e mais oito Estados da Região Norte e Nordeste, os três principais tipos de cânceres diagnosticados são de colo de útero, próstata e mama. Os casos de leucemia são tratados na Fundação Hospitalar de Hematologia e Hemoterapia do Estado do Amazonas (Hemoam).

Sobre a FCecon – Além de renomado corpo clínico, a Fcecon também se destaca pelas ações desenvolvidas nas áreas de Prevenção, Ensino e Pesquisa, as quais foram ampliadas significativamente, ao longo dos 45 anos, com o aumento do número de campanhas de combate à doença e pesquisas envolvendo acadêmicos e doutores, fortalecendo a área científica no Estado.

FOTOS: DIVULGAÇÃO/FCECON

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here