O programa de cirurgias cardíacas pediátricas de alta complexidade, implantado pela Secretaria de Estado da Saúde (Susam) na Fundação do Coração Francisca Mendes, já atendeu 42 crianças em menos de quatro meses de atividades. “Iniciadas em meados de setembro do ano passado, estas cirurgias, que são realizadas pelo método tradicional, o chamado peito aberto, beneficiaram crianças na faixa etária de 1 a 15 anos, com a correção de cardiopatias congênitas importantes, que se não forem adequadamente diagnosticadas e tratadas evoluem para quadros de insuficiência cardíaca”, frisou o secretário estadual de Saúde, Wilson Alecrim. Segundo ele, a unidade já superou a meta estabelecida nessa primeira fase de implantação do serviço, que era de atuar em procedimentos menos complexos e em crianças com maior peso, e já está realizando cirurgias em recém-nascidos e em casos de maior gravidade.

No primeiro semestre de 2014, a Fundação do Coração Francisca Mendes, que antes disso realizava cirurgias cardíacas apenas em pacientes adultos, implantou o Serviço Assistencial de Cardiologia Pediátrica com a oferta, inicialmente, dos chamados procedimentos percutâneos (método menos invasivo, de alta tecnologia, cujas intervenções utilizam cateteres). O início das cirurgias de peito aberto, em setembro, marcou a segunda etapa de implantação do programa. Antes, estes procedimentos estavam disponíveis na rede pública estadual por meio de serviços conveniados ao Sistema Único de Saúde (SUS).

Para a implantação e expansão do serviço de cirurgias pediátricas na Fundação Francisca Mendes, o Governo do Estado, com o apoio do Ministério da Saúde, investiu na ampliação e modernização das instalações físicas e equipamentos do hospital e também na formação de recursos humanos, com treinamento de equipe multiprofissional no Hospital do Coração (HCor), de São Paulo, considerado referência mundial em Cardiologia. Entre obras e equipamentos, foram investidos R$ 45 milhões, incluindo R$ 1,9 milhão de recursos federais.

O Serviço Assistencial de Cardiologia Pediátrica da Fundação do Coração contempla todos os componentes da linha de cuidados cardiopediátricos, incluindo acompanhamento ambulatorial, serviço de apoio diagnóstico e terapêutico, cardiologia intervencionista, internações clínicas e cirúrgicas, internação em UTI, entre outros. Em termos físicos, o hospital passou a dispor de Enfermaria Pediátrica de 21 leitos e a Unidade de Terapia Intensiva Pediátrica, com 10 leitos (sendo três neonatais). Um novo e moderníssimo equipamento de Hemodinâmica, com tecnologia 3D – único do porte em funcionamento nas regiões Norte e Nordeste – também foi adquirido para dar suporte ao processo de expansão.

“Esta estruturação do serviço, assegurada pelos investimentos realizados pelo Governo do Estado, foi muito importante para garantir esse modelo de atendimento integral às crianças cardiopatas. Este atendimento, anteriormente, era feito na rede, de maneira mais pulverizada. Hoje, a fundação é realmente a referência regional para esse tipo de acompanhamento”, frisou Pedro Elias de Souza, diretor-presidente da Fundação do Coração Francisca Mendes.

Pedro Elias destaca que os procedimentos percutâneas, que integram o Serviço Assistencial de Cardiologia Pediátrica, também registram um incremento expressivo nos últimos meses, com o atendimento de 38 crianças, que tiveram seus problemas congênitos solucionados e saíram da fila por uma cirurgia cardíaca. Os procedimentos incluem cateterismo cardíaco, correção de persistência do canal arterial, fechamento percutâneo do canal arterial, retirada de corpo estranho subcutânea e valvuloplastia pulmonar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here