Take a fresh look at your lifestyle.

G4 do Brasileirão pode virar G5 e Copa do Brasil deve ser encurtada, em 2017

-publicidade-

O calendário do futebol brasileiro para 2017 vai sofrer alterações. O motivo é a mudança no formato da Copa Libertadores da América, que será oficializada pela Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol), no próximo domingo (02.10), em reunião na cidade de Bogotá, na Colômbia.
Em entrevista coletiva, nesta quinta-feira (29.09), o diretor de competições da Confederação Brasileira de Futebol, Manoel Flores afirmou que a Copa do Brasil deve ser encurtada, no entanto ele não deu muitos detalhes de como seriam as alterações. O diretor da entidade também confirmou que caso o país tenha direito a mais uma vaga na Copa Libertadores, o espaço seria ocupado pelo clube que terminasse o Campeonato Brasileiro, na quinta colocação.

“A preocupação para 2017 é a gente mexer o menos possível. A espinha dorsal do calendário a gente vai procurar manter, vamos fazer o esforço possível para manter. Mas a expectativa com relação a datas, obviamente, a gente vai encurtar o período da Copa do Brasil. E com relação a vaga (libertadores) a gente entende que havendo vaga para o Brasil naturalmente essa vaga viria do Campeonato Brasileiro.”
Em 2017, a Copa Libertadores passará a ser disputada por 42 equipes, atualmente são 38 participantes. Com isso, o calendário da competição vai ser estendido de 27 semanas para 42. A bola deve rolar, entre os meses de fevereiro e novembro. Também existe a possibilidade de que a decisão seja em final única, em um estádio neutro. De acordo com Manoel Flores, a CBF aguarda apenas o anúncio oficial da Conmebol, no domingo, para poder divulgar o calendário do futebol brasileiro para 2017.

“Nós estamos aguardando a deliberação de Bogotá, no domingo e a partir daí, nos teremos a segurança de soltar (calendário). Então, a expectativa é que a gente consiga já na semana que vem soltar o calendário.”
O presidente da Federação Paulista de Futebol, Reinaldo Carneiro Bastos, vai ser o representante do Brasil no encontro, em Bogotá, que decidirá sobre o futuro da Copa Libertadores.

-publicidade-