As Principais Notícias do Estado do Amazonas estão aqui!

Garantido é o campeão do 54º Festival Folclórico de Parintins

Com o tema “Nós, o Povo!”, o boi bumbá Garantido levou o título de campeão do 54º Festival Folclórico de Parintins. O boi da Baixa do São José conquistou o título com uma larga diferença. Foram 8 décimos a mais que o boi bumbá Caprichoso.

O resultado vem após dois anos amargando derrotas consecutivas para o contrário. O presidente do Garantido aproveitou para alfinetar os resultados do contrário nos festivais anteriores.

“A gente se dedicou a isso, obrigada a toda nação vermelha e branca. Quando o resultado é transparente, o Garantido vai ser sempre campeão”, disse o presidente Fábio Carvalho.

Além de levar o 32º título nas histórias dos festivais, a galera do Garantido levou 90 pontos contra 89.6 da nação azul e branca, levando o título de melhor galera.

Foram três dias de um dos maiores espetáculos da Terra, o boi vermelho e branco lutou bravamente, enfrentando problemas no corpo artístico com a falta de pagamentos. Ainda assim, o boi conseguiu contornar as dificuldades e contagiou com a alegria.

O destino das duas associações folclóricas ficaram nas mãos dos dez jurados:   Fernando Hashimoto (Campinas-SP), Camila Zanetta (Florianópolis-SC), Uirá Nogueira (Salvador), Mauricio Orosco (Uberlândia-MG), Christina Fornaciari (Belo Horizonte), Artur Marques (João Pessoa-PB), Alexandre Nunes (Goiânia), Oswaldo Giovannini Júnior (João Pessoa-PB), Janaina Damaceno (Rio de Janeiro) e Louise Alfonso (Porto Alegre).

O bumbá trouxe a alegria do Povo como tema

Antes da abertura dos envelopes, houve impugnações dos dois lados com perda de um décimo para casa. Na primeira noite, houve empate entre os bumbás com 419.2.

A pior nota ficou com o Garantido no item coreografia no primeiro dia. Um dos jurados deu 9.7 para o Caprichoso e 9.5 para o Garantido. Outro quesito que chamou bastante a atenção foi que David Assayag não levou um 10 dos jurados. Inclusive ficou abaixo do levantador de toadas do Garantido, Sebastião Júnior.

Já a segunda noite foi do Garantido (419.6) com seis décimos a mais que o Caprichoso (419). Os torcedores do vermelho e branco começaram a comemorar desde este momento.

O resultado da terceira noite do boi bumbá Caprichoso ficou em 419.4 contra 419.6. A junção dos três dias ficou: Caprichoso com 1257.6 contra 1258.4, uma diferença de 8 décimos.

Assim como o evento,  a apuração teve transmissão da TV A Crítica e cobertura dos demais veículos da Rede Calderaro de Comunicação (RCC), detentora dos direitos de transmissão do Festival.

O Boi da Baixa do São José iniciou sua extraordinária e impactante apresentação cantando a tradição, o legado de Mestre Lindolfo Monteverde

Tema Garantido

“Nós, o Povo!” foi o tema do Garantido na busca pelo título do Festival Folclórico de Parintins em 2019.

“Todo folclore emana do povo e por ele é celebrado à sua imagem e semelhança. O Folclore é o elemento de identidade mais genuíno, pois traduz ao vivo a alma de um povo. Com significado, identidade, cidadania, intensidade, criatividade e alegria, o tema ‘Nós, o povo!’ propôs um espetáculo não apenas pelo senso estético, mas também nos costumes, no sentido de pertencimento e de dignidade do povo”, explicou o Boi da Baixa de São José em uma publicação feita na sua página oficial no Facebook.

Tema Caprichoso

A Associação Cultural Boi-Bumbá Caprichoso trouxe o tema “Um Canto de Esperança para Mátria Brasilis”.

O tema agregou “valores de um povo que supera, a cada dia, as intempéries de tempos sombrios”, trata sobre os problemas atuais da sociedade e como as populações lidam com pluralidade e diversidade cultural.

“Homens e mulheres que constroem, através das eras, uma cultura multi-sincrética, agregadora, cheia de esperança que insiste em florescer banhada de sentimentos, contrariando a geografia estéril dos chãos do sertão, nos campos frios dos pampas, nos alagados do centro-oeste brasileiro, no contrastante cenário desigual do sudeste e nos mundos paradisíacos e esquecidos da aquática Amazônia brasileira. E, em especial, na pequena Parintins, a terra do boi-bumbá”, divulgou a associação folclórica.

você pode gostar também