Governador José Melo anuncia asfaltamento de vicinais para implantação de projeto de piscicultura

O governador do Amazonas, José Melo, anunciou nesta sexta-feira, 9 de janeiro, durante a inauguração da estrada do Puru Puru, no município do Careiro Castanho (a 88 quilômetros de Manaus), que o Governo do Estado vai intensificar o asfaltamento de vicinais com enfoque no desenvolvimento de projetos econômicos de piscicultura e fruticultura no interior. Para impulsionar as atividades, que vão receber investimentos prioritários do Estado nos próximos quatro anos, um mapeamento de estradas para obras está em andamento pelas Secretarias de Estado de Infraestrutura (Seinfra) e de Produção Rural (Sepror).

“O asfaltamento das vicinais é um dos pontos estratégicos para implantar a piscicultura e fruticultura”, afirmou Melo, que foi recebido com festa pelos moradores do Distrito de Puru Puru. O governador desembarcou por volta das 9h no rio que dá nome à comunidade e seguiu pela estrada, a pé, por cerca de dois quilômetros até o ponto de descerramento da placa inaugural. A solenidade teve a presença do deputado federal Pauderney Avelino, do deputado estadual Sidney Leite, da secretária estadual de Infraestrutura, Waldívia Alencar, e outros secretários de governo. “Essa estrada tem um grande significado. Na campanha, falávamos da criação de peixe em cativeiro e faremos isso através da abertura desses caminhos da produção”, frisou Melo.

A estimativa da Seinfra é que cerca de seis mil quilômetros de vicinais em todo o Amazonas passem por obras de recuperação e asfaltamento nos próximos quatro anos. Ramais com maior produtividade serão priorizados. Com isso, além de facilitar o escoamento da produção existente, o Estado espera diversificar a economia implantando os projetos para a criação do peixe e plantio de frutas de grande aceitação no mercado, como o açaí. Além de subvenção para produção do pescado, Melo planeja fomentar a industrialização do peixe para atender ao mercado brasileiro.

Na Região Metropolitana de Manaus (RMM), os projetos de peixe em cativeiro e fruticultura ganharão força nas cidades do Careiro Castanho, Careiro da Várzea, Manaquiri e Autazes, adiantou o governador. Segundo maior produtor de abacaxi do Estado, o Careiro Castanho teve outras quatro vicinais asfaltadas pelo Governo Estadual, beneficiando milhares de agricultores familiares. “Essa região é próspera. No Careiro da Várzea, Careiro Castanho, Manaquiri e Autazes vamos implantar um grande projeto de criação de peixe em cativeiro e fruticultura, e a estrada é muito importante para isso”, enfatizou. Melo adiantou que o governo vai iniciar obras nos ramais do Andiroba e Andirobão, em Manaquiri, este ano.

Ramais – No Careiro Castanho, onde o governador José Melo entregou a estrada do Puru Puru, o Governo do Amazonas já concluiu as obras e serviços de engenharia para melhorias da vicinal da Samaúma; da estrada do Mamori; do Anveres; do Jatuarana; e do Miriti. As melhorias do Ramal do Cobra estão em andamento.

Além de facilitar o escoamento da produção, as estradas pavimentadas melhoram as condições de deslocamento das famílias e o transporte escolar. A agricultora Francileia Ferreira, 40, é testemunha das dificuldades que os moradores enfrentavam para ultrapassar o barro. Moradora do Distrito do Puru Puru e mãe de 16 filhos, cinco deles ainda em idade escolar, ela comemorou o fim do atoleiro com a chegada do asfalto. “Quando veio o asfalto foi muito bom. A gente nem acreditou. Agora, os ônibus escolares não se atolam como antigamente. Quando era só barro, a gente tinha que andar a pé e, muitas vezes, quando atolava, os alunos desciam para empurrar o carro”, disse.

Com 28 quilômetros de extensão, a recuperação da estrada do Puru Puru atende dezenas de famílias moradoras de comunidades do Miriti, Ramal do Cobra e do próprio Puru Puru. O investimento deixou os agricultores felizes, como Manoel da Silva, 72. “Essa estrada asfaltada vai facilitar bastante. É uma bênção para nós. Quando chovia, a gente ficava isolado. O escoamento de produtos, a ida para o Careiro, vai ajudar em muita coisa”, comemorou.

O investimento foi da ordem de R$ 17,7 milhões e a obra foi executada pela empresa PR Construções e Terraplanagem Ltda., com supervisão da Seinfra.