Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

Governador José Melo inaugura novos pontos de abastecimento de GNV em Manaus

O governador José Melo inaugurou nesta quarta-feira, 25, dois novos pontos de abastecimento de Gás Natural Veicular (GNV) em Manaus. Com os novos postos nas zonas oeste e centro-sul, a Companhia de Gás do Amazonas (Cigás) avança na expansão da rede de fornecimento na capital e também dá início, em abril, a um programa de incentivo ao uso do GNV, com a concessão de bônus de R$ 1 mil na aquisição do kit de gás natural.

Ao inaugurar o fornecimento do GNV no posto BR Ponta Negra, na avenida Coronel Teixeira, zona oeste, o governador ressaltou o diferencial econômico do uso do combustível e também adiantou que deve ser ampliada a linha de financiamento para conversão veicular para o uso do gás, crédito antes restrito a taxistas.

Além do posto BR Ponta Negra, foi inaugurado também o fornecimento no posto Atem localizado na avenida Constantino Nery, 1.106, no bairro São Geraldo (zona centro-sul). Ao todo, seis postos operam com GNV em Manaus. De acordo com a Cigás, em breve mais dois postos devem iniciar fornecimento na zona leste.

Para José Melo, a expansão da rede da Cigás significa benefícios para a população. Atualmente, a Companhia é o principal fornecedor para geração de energia elétrica e já atende 50 empresas do Polo Industrial de Manaus com o combustível. Com o GNV, atende ao mercado de taxistas. Agora, a meta é expandir a clientela e alcançar veículos frotistas e a população em geral. Além da vantagem ambiental, quem usa gás natural tem economia em torno de 40%.

“O Amazonas tem três grandes bacias de gás e vamos ter em abundância durante bastante tempo. Esse gás veicular vem em um momento importante em que a gasolina está muito cara. O importante é continuar expandindo o fornecimento e as linhas de financiamento para transformar o veículo para usar o gás veicular. Estamos empenhados nisso”, frisou o governador.

José Melo afirmou ainda que o Governo está em tratativas para aumentar a rede de fornecimento da Cigás em todo o Estado. Para este ano, a Companhia projeta investimentos da ordem de R$ 70 milhões. De acordo com balanço apresentado pelo presidente da Cigás, Lino Chíxaro, somente neste primeiro semestre R$ 30 milhões estão sendo aplicados na expansão da rede de abastecimento de gás natural para as indústrias e na abertura de novos postos com o GNV. Ano que vem, a Companhia inicia o processo para levar o gás ao consumidor residencial.

Campanha de incentivo – Por meio de uma campanha nos meios de comunicação, a Cigás pretende atrair novos clientes. “A campanha vem orientar a população que todos podem converter, e não apenas os taxistas. A Cigás vai dar mil reais de bônus para incentivar”, disse. O bônus da Campanha de Incentivo ao GNV será concedido a partir do dia 6 de abril e é válido para os primeiros 250 motoristas que comprarem o kit de gás natural.

Para participar da campanha será necessário comprar o kit GNV de quinta geração, mais moderno e seguro para a armazenagem do gás natural, em oficinas credenciadas pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro). Em média, o investimento custa R$ 5 mil, valor recuperado em pelo menos um ano caso o motorista utilize somente o gás natural para circular.

Após instalar o kit, o veículo deve ser levado ao Departamento Estadual de Trânsito (Detran-AM) para vistoria, pagamentos de taxas e alteração no laudo de inspeção veicular do automóvel adaptado e o Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV). De posse da documentação, para ter direito ao bônus de R$ 1 mil, o proprietário do veículo deve entrar em contato com a Cigás, através do 0800-723-3202, para agendar a entrega de documentos (cópias do RG, CPF, Nota Fiscal da conversão, laudo de inspeção e CRLV), conforme o regulamento. Validada toda a documentação, conforme o regulamento, a Companhia libera o bônus.

A Cigás finaliza estudo para baratear a conversão com incentivo do Governo do Estado. A expectativa é que as medidas entrem em vigor a partir de junho, reduzindo pela metade o valor da conversão.

Além dos dois novos postos, o GNV já está presente nos postos BR San Remo, na Bola da Suframa (zona sul), e Vitória Régia, na avenida Constantino Nery (zona centro-sul), e no Posto Equador, da avenida Torquato Tapajós (zona norte). Até fevereiro, foram registrados 1.649 carros convertidos na cidade, segundo o Departamento de Trânsito do Estado do Amazonas (Detran-AM).

Com o aumento no preço da gasolina e do diesel, a oferta do gás natural, presente em cinco postos no total, se expande no Amazonas em um momento oportuno aos motoristas que buscam mais economia ao abastecer. Ao custo de R$ 2,30 o metro cúbico na cidade, o GNV é uma opção até 40% mais barata que a gasolina, por exemplo. A redução dos custos é perceptível em curto e longo prazo, pois a queima do gás natural não produz depósitos de carbono no motor, o que aumenta a vida útil do equipamento.

Além dessas vantagens, o combustível elimina as possibilidades de contaminação ou adulteração e permite uma combustão limpa e completa. Durante o abastecimento, o GNV não entra em contato com o ar, o que impossibilita a combustão e reduz o risco de acidentes.

-publicidade-