Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

-publicidade-

Governo do Amazonas avança com desapropriação na obra do Anel viário de Humaitá

O Governo do Amazonas realizou, nesta segunda-feira (31/05), o pagamento de 23 indenizações a proprietários de imóveis e terrenos que serão desapropriados na área envoltória de obra do Anel Viário de Humaitá. Os outros 27 processos, restantes de indenização, têm previsão de pagamento para o mês de julho. Ao todo, serão 50 unidades desapropriadas pelo Governo do Amazonas com base no Decreto Estadual nº 43.147, de 03/12/20, que declara a área de Utilidade Pública. A medida dará mais celeridade à obra que está com o percentual de 59% de execução e a previsão de entrega para dezembro deste ano.

Com investimento no valor de R$ 46.582.347,77, o Anel Viário de Humaitá, também chamado de Cinturão da Soja, terá 11,58 quilômetros de extensão e vai interligar a BR-319 ao porto graneleiro, localizado em Humaitá.

Nesta fase, estão em andamento os serviços de aterro para elevação do greide da pista, terraplenagem com aterro, sub-base, limpeza, retirada e transporte de material imprestável para implantação de rede de drenagem.

O Anel Viário de Humaitá terá pista de rolamento com 10 metros de plataforma em mão dupla, com 3,5m de largura cada pista e 1,5 metros de acostamento para cada lado, além de pavimentação e sinalização vertical e horizontal.

O projeto também prevê a construção de uma ponte de 20 metros de extensão, incluindo pavimentação, sinalização vertical e horizontal, seguindo o padrão Dnit.

Benefícios – O anel viário, quando estiver pronto, dará mais rapidez ao escoamento da soja proveniente de Porto Velho, que hoje precisa passar por dentro da sede do município, de onde segue para Itacoatiara. Esse percurso será alterado, devendo os caminhões e carretas passarem por fora do perímetro urbano de Humaitá, seguindo para o porto graneleiro.

A obra também beneficiará toda a cadeia produtiva do município, desde a plantação da soja, à agropecuária e à indústria de criação de peixes, que serão beneficiadas com o crescimento dos empreendimentos já existentes e a chegada de novos investimentos.

Com 55.080 habitantes, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) referentes a 2019, o município de Humaitá, distante 590 km de Manaus em linha reta, está situado na calha do rio Madeira, na região sul do Amazonas.

FOTO: Divulgação / Seinfra

-publicidade-