Governo do Amazonas finaliza licitação da Reforma e Modernização da AM-010

Processo já está na Seinfra para elaboração do contrato

O Governo do Amazonas finalizou a solicitação da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Região Metropolitana de Manaus (Seinfra) referente ao processo licitatório da Reforma e Modernização da Rodovia AM-010, que estava em análise no Centro de Serviços Compartilhados (CSC). O processo já está na Seinfra para dar início aos procedimentos legais necessários para a elaboração do contrato, que em breve deverá ser assinado.

A obra de reforma e modernização da AM-010, rodovia que liga Manaus aos municípios de Rio Preto da Eva e Itacoatiara, será realizada com investimento de R$ 366.051.861,42, sendo R$ 220 milhões oriundos de uma emenda parlamentar, e o restante de recursos próprios.

Com esse investimento, a obra irá gerar cerca de 10 mil empregos diretos e indiretos, movimentando todos os setores das cidades contempladas direta ou indiretamente pela rodovia.

Serviços – As obras serão executadas do Km 13 ao Km 263,40 e incluirão o alargamento da pista, que passa a ter 11 metros de largura, contando com mais 1,5 metro de cada lado nos acostamentos; pista de rolamento com sete metros de largura, sendo 3,5 metros de cada lado.

A pista terá tratamento superficial duplo com brita, que consiste em uma mistura de material betuminoso em duas camadas, com a aplicação de mais cinco centímetros de concreto betuminoso usinado a quente (CBUQ), proporcionando uma espessura total de quase dez centímetros, sinalização horizontal e vertical, incluindo a pintura de faixas reflexivas em 250,40 quilômetros da via.

Para dar agilidade aos trabalhos, a Seinfra trabalhará com cinco frentes de obra distintas entre a capital e a sede do município de Itacoatiara.

Benefícios – A nova AM-010 proporcionará mais segurança no tráfego dos motoristas, reduzindo os índices de acidentes nas vias, promoverá mais agilidade ao trânsito, além de contribuir para a distribuição das mercadorias dos municípios contemplados, como a produção hortifrutigranjeira de Itacoatiara e a produção de laranja de Rio Preto da Eva.

FOTO: Divulgação/Seinfra