Governo do Amazonas já distribuiu auxílio para mais de 40 mil famílias afetadas pela enchente

Cartão Auxílio Estadual Enchente no valor de R$ 300 contribui para garantir a segurança alimentar de famílias atingidas

O Governo do Amazonas, por meio da Defesa Civil, já distribuiu o cartão Auxílio Estadual Enchente para mais de 40 mil famílias afetadas pela cheia, tanto na capital quanto no interior. O levantamento, apresentado durante Audiência Pública na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), nesta terça-feira (15/06), apontou, ainda, o repasse no valor de mais de R$ 5,9 milhões em convênios firmados para atendimento da população atingida no Estado.

O número comprova a rapidez do trabalho executado pelo governo desde maio, mês de lançamento do Auxílio Estadual Enchente no valor de R$ 300. De acordo com a Defesa Civil, a distribuição já alcançou a marca de 40.192 cartões para famílias afetadas em 21 municípios. A meta é chegar a 100 mil beneficiários, com acréscimo de 25 mil se houver necessidade.

De acordo com o secretário executivo da Defesa Civil do Amazonas, coronel Francisco Máximo, o balanço é positivo. Ele avalia que a entrega dos cartões é a melhor estratégia adotada, tratando-se de um período de pandemia.

“O cartão abrevia o tempo de produção e também permite que a pessoa, de forma muito rápida, possa procurar, de acordo com as suas necessidades, fazer suas aquisições no próprio comércio local. Se ela precisa de alimento, ela compra alimento. Se ela precisa de um remédio, ela compra um remédio. Se ela precisa de uma telha, ela compra uma telha. Então é um valor único de R$ 300, que está sendo ofertado para cada família que foi afetada na enchente”.

Ações integradas – Francisco Máximo também destacou as ações realizadas de forma integrada com outras secretarias estaduais, seguindo determinação do governador Wilson Lima.

Entre os órgãos, ele destaca a parceria com o sistema da Secretaria de Produção Rural (Sepror), Agência de Fomento do Estado do Amazonas (Afeam), Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS), Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas), Secretaria de Cultura e Economia Criativa (SEC), Corpo de Bombeiros, entre outros órgãos que somam esforços na entrega dos cartões.

“Não é fácil fazer o que está sendo feito. Vivemos num estado de dimensões continentais, com uma baixa densidade demográfica. E só um Estado e um Governo comprometido, como o nosso, para poder chegar nos lugares mais distantes. Estamos falando de pessoas afetadas num único ponto. Há famílias e comunidades muito distantes da própria sede dos seus municípios. E nem por isso, nem a dificuldade geográfica, nem a pandemia, nos impedem de alcançarmos”, avaliou Francisco Máximo.

Convênios – Conforme dados da Defesa Civil, o Governo do Estado já destinou aporte financeiro, via convênio, para atendimento à população afetada pela enchente em 13 municípios: Eirunepé, Boca do Acre, Pauini, Lábrea, Carauari, Tapauá, Juruá, Canutama, Ipixuna, Anamã, Nova Olinda do Norte, Itamarati e Barreirinha. O valor repassado para as prefeituras municipais já alcança R$ 5.940.494,69.

FOTO: Renato Belém / Secom