Governo do Amazonas libera R$4,5 milhões para mobiliário e equipamentos do Hospital do Sangue

O Governo do Amazonas acabou de liberar recursos na ordem de R$ 4,5 milhões para a Fundação Hospitalar de Hematologia e Hemoterapia do Amazonas (Hemoam), para aquisição de equipamentos e mobiliário para o Hospital do Sangue. O complexo está com 73% da construção concluída. Esses recursos estão previstos no cronograma de ações para a inauguração do novo hospital e o funcionamento de 100 leitos, ainda em 2021. A infraestrutura hospitalar será referência no diagnóstico e tratamento de doenças malignas e benignas do sangue, além do câncer infanto-juvenil.

A obra do Hospital do sangue começou em 2014, sendo paralisada em 2017, após a construtora responsável, à época, desistir. A retomada se deu a partir de 2019, por iniciativa do governador Wilson Lima, quando o Estado assumiu unilateralmente o aditivo de R$ 9 milhões necessários para a conclusão.

“Todas as necessidades financeiras estão sendo atendidas para que o Hospital do Sangue inicie sua operação ainda em 2021. Além dessa liberação para mobília e equipamentos, estamos finalizando as tratativas para contratação de Recursos Humanos para atuarem na nova infraestrutura”, informou a diretora-presidente do Hemoam, Socorro Sampaio.

O Novo Hospital irá demandar o destaque orçamentário equivalente a R$ 3 milhões mensais de folha de pagamento; e mais cerca de R$ 4 quatro milhões mensais para custeio.

Ampliação do atendimento – O Hospital do Sangue tem capacidade total de 190 leitos. De acordo com o cronograma do Hemoam, a utilização de todas as instalações ocorrerá de maneira progressiva. “Temos planejamento para o funcionamento desse hospital para os próximos dez anos. Além de atender as leucemias, anemias falciformes e os pacientes oncológicos, vamos oferecer transplante de medula óssea, o qual é realizado fora do Estado atualmente”, pontuou a diretora-presidente.

Investimento – Inicialmente, o valor da obra estava orçado em quase R$ 40 milhões. Desse total, cerca de R$ 9 milhões eram recursos estaduais e o restante de recursos federais. Com o aditivo, a contrapartida estadual está em quase R$ 20 milhões e o valor total da obra está em pouco mais de R$ 49 milhões.

FOTO: Rodrigo Souza/Hemoam