Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

-publicidade-

Governo do Amazonas realizou Programa Crédito Solidário nos municípios de Itamarati e Pauini

Ação atendeu aproximadamente 800 proponentes e os recursos totalizam R$ 700 mil

O Governo do Amazonas, por meio do Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS), realizou, nesta semana, ações do programa Crédito Solidário em mais dois municípios do interior. Na segunda-feira e terça-feira (10 e 11/05), os atendimentos aconteceram em Itamarati (a 985 quilômetros de Manaus). E de terça-feira a sexta-feira (11 a 15/05), os atendimentos foram realizados em Pauini (distante 923 quilômetros da capital). A ação faz parte da “Operação Enchente 2021” que, desde fevereiro, já percorreu 13 municípios atingidos duramente pela cheia dos rios.

Em Itamarati, a população foi atendida no Centro de Referência de Assistência Social (Cras), localizado na rua Osório Cavalcante, s/n. No município de Pauini, a ação aconteceu no Cras Chico de Castro, na rua 19 de março, s/n, Cidade Alta.

“O Governo do Estado vem possibilitando melhores condições de vida por meio de geração de renda e atividades voltadas ao comércio. E o Crédito Solidário, tem como objetivo, fomentar a atividade econômica do cidadão para que ele possa sair da situação de vulnerabilidade socioeconômico, tornando-se autossuficiente”, declarou Alessandra Bentes, secretária-executiva do Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS)

Mudança de vida – O Crédito Solidário disponibiliza o acesso ao crédito desburocratizado, com cunho social, voltado a pessoas sem vínculos empregatícios desempregadas ou subempregadas, possibilitando a inserção do cidadão no mercado de trabalho, visando o autossustento por meio de sua geração de renda, na atividade declarada no atendimento.

Para a manicure Raquel Teixeira, a aprovação no programa vai significar uma mudança de vida.

“Eu procurei o Programa Crédito Solidário devido às situações em que estamos enfrentando, pois, as coisas ficaram mais difíceis, como eu trabalho com vendas de frutas, e essas vendas estão bem devagar por conta da pandemia. Esta ação do Governo do Estado veio em uma boa hora para o município de Pauini. Deixo aqui o meu muito obrigado ao governador Wilson Lima por disponibilizar o Crédito Solidário e também por ter esse olhar tão importante para a população do interior”, ressaltou a vendedora, de 34 anos, Gleiciane Nogueira

Assim como ela, Raimundo Francisco, de 29 anos, que trabalha no município de Itamarati como chaveiro, também levou a documentação, em busca do financiamento.

“Trabalho como chaveiro já fazem dois anos, até antes da pandemia, as atividades estavam superprodutivas, mas agora eu não estou tendo o mesmo rendimento e nem condições de investir no negócio. O Crédito Solidário que o Governo do Estado nos disponibiliza, está vindo para trazer esperança aos pequenos investidores, pois este programa irá nos proporcionar uma injeção de recursos, garantindo assim, o nosso sustento e alavancar os nossos negócios. Eu e meus colegas somos gratos ao governador Wilson Lima, por ter essa preocupação e por realizar este tipo de investimento para a nossa classe, isso nos dá a certeza que podemos contar com ele e, também, a certeza de que sempre terá alguém olhando por nós e por nossa realidade, pois sem esse tipo de ação, muitos ficariam apenas no sonho”, enfatizou o empreendedor.

O Programa disponibilizará R$ 500 mil para Pauini e R$ 200 mil para Itamarati, totalizando R$ 700 mil em recursos aos dois municípios. O atendimento, nas duas cidades, foi realizado das 8h30 ao meio-dia; e das 13h às 16h30.

O Crédito Solidário oferece o acesso ao crédito desburocratizado, com cunho social, voltado a pessoas sem vínculos empregatícios desempregadas ou subempregadas possibilitando a inserção do cidadão no mercado de trabalho, visando a autossustentabilidade por meio de sua geração de renda, na atividade declarada no atendimento.

Objetivo – A ação visa, por meio do programa Crédito Solidário, disponibilizar financiamentos com linhas de crédito para fomentar o mercado de trabalho informal na capital amazonense para pessoas que que desejam ser incluídas no contexto socioeconômico, realizando trabalhos informais para a geração de renda familiar, desenvolvendo atividades ligadas à prestação de serviços como profissionais da beleza, vendas de lanches, confecções, artesanato e outros. O valor disponível para cada aprovado vai de R$ 500 a R$ 2 mil.

Crédito Solidário – O programa do Governo do Estado disponibiliza o acesso ao crédito de forma orientada e desburocratizada, com o objetivo de promover o resgate social e econômico a pessoas que se encontram em situação de vulnerabilidade social e econômica, sejam elas desempregadas, sem vínculos empregatícios ou subempregadas, buscando oferecer uma alternativa de crédito.

A ação disponibiliza recursos que servirão como capital de giro para micro e pequenos empreendedores, permitindo-lhes impulsionar seus negócios e, dessa forma, conquistar uma fonte de renda segura.

Parceria – O Crédito Solidário é resultado de uma parceria entre o Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS) e a Agência de Fomento do Estado do Amazonas (Afeam), com o objetivo de levar um sistema de financiamento para pessoas desempregadas ou subempregadas, o que tornará possível sua autossustentabilidade e melhor qualidade de vida.

FPS – O Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza atua fomentando projetos autossustentáveis, de geração de emprego, renda e inclusão social, que garantem os direitos dos idosos, crianças, adolescentes e pessoas com deficiência e pessoas em situação de vulnerabilidade social e econômica.

FOTO: Divulgação/FPS

-publicidade-