Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

Governo do Estado adquire 10 toneladas de banana de associação indígena

Ação da ADS vai beneficiar famílias de produtores indígenas da associação, em Rio Preto da Eva

A Ação Emergencial do Governo do Amazonas, realizada pela Agência de Desenvolvimento Sustentável (ADS), por meio do programa Agro Amazonas, adquiriu, nesta quarta-feira (19/05), um total de 10 toneladas de banana in natura de seis famílias da Associação Indígena de Produtores Rurais El Shaday, no Km 105, na rodovia estadual AM-010, ramal ZF9C, em Rio Preto da Eva (a 57 quilômetros de Manaus).

Essa foi a primeira vez que as seis famílias indígenas participantes da associação realizaram a entrega por meio do programa. Segundo a presidente da entidade, Inglessiane da Costa, do povo Marubo, são atendidas um total de 30 famílias, entre indígenas e brancos, por meio da associação. Ela também relatou a importância da ajuda do Governo do Estado.

“Se não fosse essa ajuda do governo, nossa situação estaria bem crítica. Esses produtos que estão sendo entregues hoje certamente seriam perdidos, assim como já aconteceu outras vezes. Quero agradecer ao Governo do Amazonas por dar essa atenção para as organizações indígenas, porque isso é uma das coisas que realmente precisam ser feitas por nós”, disse.

O vice-presidente da associação, Irisvaldo da Costa, falou sobre o desejo dele e dos credenciados por acesso a capacitação na área rural. “Nós, povos indígenas, não queremos apenas receber doações, nós queremos ser instruídos para poder melhorar de vida, como qualquer cidadão. Mediante isso, há algum tempo e através de alguns órgãos do governo, como o Idam (Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Amazonas), conseguimos um pouco mais de conhecimento técnico dentro da agricultura e isso nos ajudou muito. Queremos ter dignidade. O índio tem a mesma capacidade que qualquer outra pessoa”, comentou

A Associação Indígena de Produtores Rurais El Shaday está participando, em 2021, do Programa de Regionalização da Merenda Escolar (Preme), que visa substituir os gêneros alimentícios importados por produtos regionais na merenda escolar, assegurando uma alimentação de qualidade para estudantes diariamente. Esses produtos chegam às escolas da rede estadual de ensino na capital e nos municípios, oriundos de pequenos agricultores, associações e cooperativas regionais, contribuindo para a interiorização do desenvolvimento e o resgate de hábitos alimentares saudáveis, além de gerar oportunidade de empregos e valorizar a produção agrícola regional.

“Nosso objetivo, por meio do governo, é atender os produtores e contribuir para que todos consigam ter uma renda e uma vida mais digna. Temos como missão ajudar de forma direta os nossos agricultores, sejam eles índios ou brancos. Essa entrega de hoje por meio da Ação Emergencial, foi uma grande realização e, sem sombra de dúvidas, é o início de uma parceria que se prolongará, pois temos como missão ajudar de forma direta os nossos agricultores, sejam eles índios ou brancos”, declarou a presidente da ADS, Michelle Bessa.

No total, foram coletadas 10 toneladas de banana in natura. Os alimentos foram destinados para famílias em estado de vulnerabilidade social e econômica, credenciadas na Secretaria de Estado da Assistência Social (Seas), no Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS) e na Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc).

Balanço – No total, já foram compradas 113 toneladas de alimentos de mais de 10 associações e mais de seis cooperativas dos municípios de Iranduba, Manacapuru, Novo Airão, Anamã e Careiro da Várzea. A ação vem sendo realizada pela ADS há um mês em decorrência da cheia dos rios.

“Temos como meta atender diretamente todas as famílias de produtores rurais que estão sendo afetadas pela cheia”, falou o responsável pelo programa da ADS, Mário Moura.

FOTO: Divulgação/ADS

-publicidade-