Governo do Estado assina cooperação técnica com Exército Brasileiro para fortalecer programa Amazônia Conectada

O Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Administração e Gestão (Sead), a @SeadAmazonas, assinou nesta terça-feira (06/07), Acordo de Cooperação Técnica com o Exército Brasileiro para fortalecer o Programa Amazônia Conectada (PAC), implantado em parceria com a Empresa de Processamento de Dados do Amazonas (Prodam). A cerimônia foi realizada no Comando Militar da Amazônia (CMA), no 4º. Centro de Telemática de Área (CTA).

O Amazônia Conectada, projeto interministerial do Governo Federal, tem por objetivo implantar fibra óptica nos leitos dos rios da Amazônia, além de trechos terrestres, para interligar cidades e comunidades, e estabelecer canais de transmissão de dados de alta velocidade, seguros e confiáveis. O projeto já promove a inclusão digital da população do interior e, também, melhora o acesso aos serviços de internet, telemedicina, Ensino a Distância (EaD), segurança pública, trânsito e turismo.

O acordo de cooperação foi assinado pela titular da Sead, Inês Carolina Simonetti; pelo secretário executivo de Bens Patrimoniais e Gastos Públicos, Fabrício Cyrino Barbosa; e pelo diretor-presidente da Prodam, Lincoln Nunes da Silva. Pelo Exército Brasileiro, assinaram o general de divisão Carlos Alberto Dahmer e o general de brigada Carlos Eduardo da Mota Góes. Também participaram da cerimônia de assinatura as prefeituras de Barcelos, Tefé e Novo Airão.

O comandante do CMA, general Estevam Cals Theophilo Gaspar de Oliveira, falou sobre o pioneirismo tecnológico do Amazônia Conectada. “O projeto, em seu quinto estágio, está trazendo ganho estratégico para a nossa Amazônia. Estamos conectando, através de cabos ópticos. E pretendemos, com a somatória de esforços dos presentes, manter o sistema perenemente funcionando. Nosso objetivo é chegarmos a Tabatinga, São Gabriel da Cachoeira. Unirmos todas as nossas grandes unidades e levarmos essa conexão para as cidades por onde passarmos, buscando a integração e a soberania de nossa Amazônia”, destacou o comandante, general Theophilo Gaspar.

A secretária da Sead, Inês Carolina Simonetti, ressaltou que o PAC está diminuindo barreiras geográficas e logísticas. “No Amazonas, estado de maior extensão territorial no Brasil, com a expertise do Exército, estamos levando saúde, educação, conectando comunidades”, disse Inês Carolina Simonetti. “Principalmente, a possibilidade de expandir a modernização da gestão nos órgãos e instituições do interior do Amazonas, através da implantação de serviços digitais”, destacou a secretária.

Atualmente, estão conectados à rede do PAC 6 hospitais, que usufruem de serviços de telemedicina, inclusive com as consultas feitas por com médicos do Hospital Albert Einstein, de São Paulo (SP); e 10 instituições de ensino fundamental, médio e técnico. Até final de agosto, outras instituições serão contempladas, totalizando 54 escolas conectadas.

FOTO: Gabriel Retondano/Sead