Take a fresh look at your lifestyle.

Governo do Estado do Amazonas paga mais de R$ 124 mil a microempreendedores por meio do Crédito Solidário

-publicidade-

Cerimônia ocorreu nesta quarta-feira (02/12), referente a atendimentos realizados nos meses de setembro e outubro

Financiando pequenos negócios e gerando renda para a população, o Governo do Estado, por meio do Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS), realizou nesta quarta-feira (02/12) o pagamento de R$ 124.400,00 a microempreendedores cadastrados no programa Crédito Solidário. O atendimento ocorreu nos meses de setembro e outubro deste ano, nos bairros Colônia Antônio Aleixo e Grande Vitória, zona leste de Manaus.

As ações do programa são voltadas para pessoas em situação de exclusão social e vulnerabilidade financeira. Ao todo, 75 novos clientes foram contemplados nesta edição, entre os quais homens e mulheres profissionais da beleza, vendas de lanches, confecções, entre outras atividades.

A cerimônia de assinatura dos contratos e entrega dos cheques ocorreu no auditório da Secretaria de Assistência Social (Seas). No bairro Colônia Antônio Aleixo, a ação obteve 34 clientes, com o aporte de R$ 58.500,00. Já no bairro Grande Vitória, 41 novos clientes receberam o benefício, no valor total de R$ 65.900,00.

De acordo com a secretária executiva do FPS, Kathelen Santos, o projeto é executado em parceria com a Agência de Fomento do Estado do Amazonas (Afeam), tendo como objetivo dar um suporte para pessoas que, por algum motivo, estão fora do mercado de trabalho. Ela destaca a importância da ação, principalmente no ano de 2020, período afetado pela pandemia do coronavírus.

“No ano de 2020 nossas ações foram muito prejudicadas. Tivemos um número muito reduzido de ações, mas agora no final do ano conseguimos retomar. O público atendido são aquelas pessoas que por algum motivo estão fora do mercado de trabalho, mães que muitas vezes não podem se ausentar de casa para conseguir um emprego fora, mas que, no entanto, dentro da sua própria residência, ou no comércio local, geram alguma renda”, explicou Kathelen.

A secretária adianta, ainda, que um novo aporte deve ser entregue até o final de 2020. A ação é referente ao cadastro do Crédito Solidário realizado em novembro, no Centro Estadual de Convivência da Família (CECF) Padre Pedro Vignola.

“Será a última ação do ano. A partir de janeiro vamos lançar o calendário do ano de 2021, com as zonas da cidade e os bairros onde acontecerão as ações do Crédito Solidário. As pessoas que tiverem interesse têm que ficar ligadas tanto nas redes sociais do Governo do Estado, do Fundo de Promoção Social e na própria mídia”, finalizou.

Impulso – A vendedora Suzilene Botelho, de 47 anos, é uma trabalhadora informal de artigos religiosos e explicou como o Crédito Solidário vai ajudá-la a alavancar o negócio. “Eu preciso comprar material para expandir a minha empresa, e como o material é limitado, essa quantia vai ajudar bastante. Esse dinheiro veio em uma grande hora, e agora quero incentivar outras pessoas a procurar o Crédito Solidário”.

O autônomo Adilton Oliveira, 39, atua com serviços de refrigeração e afirma que o programa vai possibilitar levar o seu trabalho ao interior do Amazonas. “Esse dinheiro chegou em ótima hora. Eu trabalho com isso no interior, e para eu ficar comprando em pouca quantidade é ruim. Agora vou conseguir comprar uma garrafa de gás inteira, cilindros cheios para passar mais tempo trabalhando fora da capital e conseguir um bom dinheiro”.

Crédito Solidário – O programa do Governo do Estado disponibiliza crédito de forma orientada e desburocratizada, com o objetivo de promover o resgate social e econômico a pessoas que se encontram em situação de vulnerabilidade social e econômica, sejam elas desempregadas, sem vínculos empregatícios ou subempregadas, buscando oferecer uma alternativa de crédito.

A ação disponibiliza recursos que servirão como capital de giro para micro e pequenos empreendedores, permitindo a eles impulsionar seus negócios e, dessa forma, conquistar uma fonte de renda segura.

FOTO: Lucas Silva/Secom

-publicidade-