Governo do Estado reforma pontes de acesso em área de intervenção do Prosamim no igarapé do 40

O Prosamim vai reassentar quase 5 mil pessoas que residem nessa área

Devido a previsão de cheia recorde do Rio Negro, e pensando na segurança dos moradores residentes de uma área de intervenção do Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus (Prosamim), localizada no igarapé do 40, o Governo do Estado, por meio da Unidade Gestora de Projetos Especiais (UGPE), está reforçando as pontes de acesso dos moradores que ainda não foram reassentados.

A obra do Governo do Estado vai construir, nesse trecho do Igarapé do 40, uma nova via interligando a avenida Silves à Manaus Moderna, criando uma nova alternativa para os motoristas que se deslocam do distrito industrial para a área central da capital.

O projeto do Prosamim vai contemplar a área com a recomposição da fauna, através do plantio de mudas, novas áreas verdes para convívio social e prática esportiva.

Com um avanço de 72,4% nos reassentamentos, mais de 600 imóveis já foram retirados do local. No total, a intervenção vai beneficiar cerca de 5 mil pessoas com pagamento de uma solução de moradia, como indenizações, bônus e auxílio-moradia, para as famílias que residiam nesse trecho do igarapé.

Obras no igarapé do 40 – Atualmente, os serviços se concentram na demolição de imóveis, limpeza e troca do solo seguida da terraplanagem. A obra já avançou na Frente 1 da intervenção, tendo concluído os reassentamentos e a primeira fase da preparação do solo para a construção da via

A subcoordenadora social da UGPE, Viviane Dutra, afirmou que os monitoramentos que são realizados diariamente pelas técnicas do órgão, fazem levantamentos sobre os imóveis que já foram desocupados e aguardam demolição, como também, atuam na resolução de conflitos e avaliam as condições dos acessos aos moradores.

“As nossas técnicas observam as demandas e repassam aos setores responsáveis, que no caso dos acessos e pontes foram direcionadas à subcoordenadoria de engenharia, que solicitou à construtora que atua na área para que faça o reforço ou reconstrua as pontes”, afirmou Viviane.

O morador do igarapé do 40 e autônomo, João Bernardo, afirma que já vem fazendo a parte dele, reforçando os acessos que são percorridos pelos seus familiares.

“O nível da água já está bem alto, e com isso já me adiantei reforçando o acesso a minha residência, mas os engenheiros avaliaram e decidiram fazer uma nova ponte com madeiras novas”, afirmou o autônomo.

O subcoordenador de engenharia da UGPE, o engenheiro civil João Benaion, afirma que esse reforço e a reconstrução emergencial de pontes e acessos em áreas de intervenção do Prosamim é habitual, pois como o programa atua em leitos de igarapés e estão suscetíveis a subida do Rio Negro, sempre realizamos esse tipo de serviço para garantir a segurança do acesso aos moradores.

“O Governo do Estado trabalha para transformar a vida dessas pessoas através do Prosamim, reassentando esses moradores longe dos perigos das inundações e proporcionando uma vida com mais dignidade”, afirmou o coordenador executivo da UGPE, engenheiro civil, Marcellus Campêlo.

FOTO: Tiago Corrêa / UGPE