Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

Governo do Estado retoma obras da Estação de Tratamento de Esgoto do Prosamim

Obras da ETE estavam paralisadas em cumprimento às medidas de prevenção da disseminação do coronavírus

O Governo do Estado, por meio da Unidade Gestora de Projetos Especiais (UGPE), retomou, nesta semana, as obras da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) que está sendo construída no bairro de Educandos. A ETE faz parte de um Sistema de Esgotamento Sanitário construído pelo Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus (Prosamim) na bacia do São Raimundo.

As obras haviam sido paralisadas em cumprimento ao decreto do Governo do Estado com medidas de combate à propagação do novo coronavírus. As obras da ETE já ultrapassam os 90% de execução, e atualmente os operários vêm atuando na montagem dos equipamentos, como instalação de bombas, soldagem de tubulações e a montagem dos tanques.

O Sistema de Esgotamento Sanitário do Prosamim III contempla, além da ETE, a construção de 31 quilômetros de redes de coleta de esgoto e seis estações elevatórias, que já foram concluídas e estão distribuídas em bairros das zonas sul e oeste. Após o início da operação do sistema, mais de 130 mil pessoas serão beneficiadas diretamente com o tratamento adequado de esgoto.

O subcoordenador de Engenharia da UGPE, o engenheiro civil João Benaion, afirmou que a obra estava paralisada visando a segurança dos 60 operários que atuam diariamente no local e atendendo às medidas de combate à Covid-19 estabelecidas em decretos estaduais.

“Com a retomada das obras na ETE, os operários seguem atuando na montagem dos equipamentos e tubulações, finalização de pequenas concretagem de vigas e a limpeza dos tanques”, afirmou o engenheiro.

O subcoordenador ambiental do Prosamim, o engenheiro florestal Otacílio Cardoso, ressaltou que, mesmo com a paralisação dos operários, os técnicos responsáveis pela segurança socioambiental das obras da UGPE realizaram visitas no local.

“Em virtude da paralisação desses dias, escalamos técnicos do ambiental para realizarem visitas semanais na obra. Os técnicos solicitaram da empresa a aplicação de cloro nos tanques em virtude das chuvas torrenciais dos últimos dias e a sanitização dos canteiros”, afirmou Cardoso.

O coordenador executivo da UGPE, o engenheiro civil Marcellus Campêlo, ressaltou que as paralisações das obras do Prosamim foram necessárias devido ao aumento de casos da nova cepa do Covid-19.

“No ano passado, quando houve a primeira onda da pandemia, mantivemos equipes de plantão atuando nas obras e alcançamos metas importantes. Em meio à pandemia, o governador Wilson Lima inaugurou obras de mobilidade urbana, saneamento básico e um novo parque urbano do Prosamim na zona sul”, afirmou o coordenador.

FOTO: Tiago Corrêa/UGPE

-publicidade-