Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

Governo sorteia mais de R$ 100 mil para quem pediu CPF na nota

Mais de R$ 100 mil reais em dinheiro serão sorteados no próximo dia 17 de fevereiro, data em que está marcado o sorteio da Campanha Nota Fiscal Amazonense. A Campanha tem como objetivo estimular a exigência de nota fiscal, no ato da compra, por parte dos contribuintes, que assim estimulam a arrecadação do estado e ainda concorrem a prêmios.

Na próxima quarta-feira (17/02), serão sorteados sete prêmios de R$ 5 mil, dois prêmios de R$ 10 mil e um prêmio de R$ 20 mil. Mais de cem entidades de cunho social, vinculadas à campanha, também concorrem a serem contempladas com um valor correspondente a 40% de cada prêmio, desde que seja indicada pelo contribuinte sorteado. O valor é pago à parte do prêmio de pessoa física.

Para este primeiro prêmio mensal, concorrem todos aqueles CPFs cadastrados no site da campanha e que tenham pedido CPF na nota no mês de janeiro. Atualmente, há mais de 374 mil pessoas cadastradas, mas vale lembrar que, mesmo cadastrado, é necessário pedir o CPF na nota para a identificação do vencedor.

De acordo com o Departamento de Tecnologia da Informação da Sefaz (Detin), para o sorteio de janeiro estão concorrendo 195.752 pessoas, com um total de mais de um milhão de bilhetes. Foram apuradas 935.134 notas em um valor de mais de R$ 245 milhões. O resultado do sorteio será divulgado nas mídias do Governo do Amazonas e da Secretaria de Fazenda.

De acordo com o coordenador da Campanha Nota Fiscal Amazonense, o auditor fiscal Augusto Bernardo Cecílio, pedir a nota fiscal é um ato de cidadania e controle social, que também pode trazer benefícios diretos e indiretos ao contribuinte.

“Em todas as suas compras, é fundamental que você peça a sua nota fiscal. E se você colocar o CPF (e estiver cadastrado no site), estará concorrendo a prêmios diários, mensais e especiais. É muito importante que as pessoas saibam que a cada nota que se pede, está ajudando o estado do Amazonas a aumentar a arrecadação, e esse dinheiro arrecadado volta pra gente na forma de serviços públicos, e isso é fundamental em época de pandemia”, declarou ele.

Sobre a Campanha – A Campanha Nota Fiscal Amazonense tem por objetivo geral tornar a exigência dos documentos fiscais eletrônicos um hábito por parte dos cidadãos, por meio de estímulo, na forma de premiações, aos consumidores e a entidades sociais sem fins lucrativos credenciadas.

Sorteio especial – No final de janeiro, a Sefaz, por meio do Núcleo de Educação Fiscal (NEF), realizou o sorteio mensal da Nota Fiscal Amazonense. A grande vencedora foi Flávia Silva de Castro, que disse que irá investir o dinheiro na finalização da casa da família e, também, para ajudar pessoas em situação de vulnerabilidade nesta pandemia.

Já a instituição sortuda foi a Associação de Surdos e Mudos de Manaus (Asman), que receberá o valor de R$ 20 mil reais

Como funciona – Ao se cadastrar na Campanha e realizar uma compra informando seu CPF na Nota Fiscal eletrônica, a pessoa concorre a prêmios instantâneos (seis prêmios diários, de R$ 200 a R$ 1000, com depósito automático na conta cadastrada); mensais (dez prêmios de R$ 5 a R$ 20 mil e realizado mensalmente); e especial (dez prêmios de R$ 10 a R$ 50 mil), realizado uma vez por ano.

Como se cadastrar – Para participar, o consumidor deverá exigir que o CPF seja informado na nota fiscal eletrônica (NFC-e ou NF-e). Porém, é imprescindível que ele tenha efetuado o seu cadastro no Portal da Cidadania Fiscal, no endereço eletrônico nfamazonense.sefaz.am.gov.br, momento em que deverá indicar uma entidade social sem fins lucrativos para ser co-beneficiária das premiações.

(BOXE)

Vencedora de 50 mil quer reformar casa e ajudar necessitados

A grande ganhadora do sorteio especial da campanha Nota Fiscal Amazonense, a secretária Flávia Silva de Castro, conversou com a reportagem e já tem planos para os R$ 50 mil. O dinheiro será investido na finalização da casa da família, iniciada em dezembro e na festa do filho caçula.

Parte do dinheiro, também, será empregada na compra de cestas básicas para pessoas em situação de vulnerabilidade. A família quer ajudar pessoas, que por causa da pandemia, estão sem alimento na mesa.

FOTO: Divulgação/Sefaz

-publicidade-