As Principais Notícias do Estado do Amazonas estão aqui!

Grand Prix SENAI de Inovação

Alunos sugerem reaproveitamento de pneus na fabricação de asfalto

Alunos participantes do Grand Prix SENAI de Inovação desenvolveram soluções de reaproveitamento dos resíduos da borracha. O projeto vencedor propõe reuso desses resíduos na fabricação de asfalto. A competição em fase escolar, com duração de dois dias, encerrada ontem (14), contou com 22 alunos da Escola SENAI Waldemiro Lustoza, nos cursos de Técnico em Mecânica, Operador e Programador de Máquina à CNC (aprendizagem), Assistente de Logística (Aprendizagem) e Mecânico de Manutenção de Máquinas Industriais. Houve premiação, certificação e oferta de cursos profissionalizantes para os 1º e 2º lugares, respectivamente equipes “A” e “B”.

Quatro equipes formadas por seis pessoas, no máximo, dedicaram-se ao reuso de sobras de borracha do processo de fabricação do produto final da empresa Sociedade Michelin de Participações Indústria e Comércio Ltda., conforme demanda da indústria existente na Plataforma Saga Inovação do SENAI. O modelo de negócio foi estruturado com a ferramenta de planejamento Canvas, que permite desenvolver e esboçar modelos de negócio novos ou existentes.

“Juntamos alunos de diferentes áreas de atuação em equipes, para que cada um aplicasse o que aprendeu em sala de aula, além de cooperar com diferentes pontos de vista e enriquecer a argumentação e qualidade técnica dos trabalhos apresentados e, assim, solucionar o problema proposto”, disse o instrutor de Metalmecânica do SENAI, Carlos Shiotsuki.

A comissão julgadora, formada por profissionais do SENAI, avaliou as ideias de acordo com o caráter inovador, observando características e funcionalidades; potencial de mercado e viabilidade técnica de implementação. Os modelos de negócios avaliados irão servir de base para produção de projeto a ser apresentado em setembro no Inova SENAI, onde são apresentadas prototipagem das ideias.

“Todo o trabalho realizado teve como objetivo atribuir aos resíduos um valor agregado à empresa, mediante fidelização do consumidor, além de simplificar ao usuário a identificação quanto à necessidade de troca do produto em respeito às normas de segurança de circulação do veículo”, afirmou Pedro Henrique Viera, 19, aluno da equipe “A”, vencedora da competição.

Projeto vencedor

De acordo com Pedro Henrique, a equipe verificou que o reaproveitamento de resíduos pode ser feito por meio de parcerias com transportadoras e lojas de pneus, pois foi constatado que pneus descartados podem ser transformados em matéria-prima para fabricação de asfalto. “A contribuição com o meio ambiente e a redução de custos para a manutenção das vias, ruas e rodovias seriam os valores agregados à marca”, explica o aluno.

Para o cliente, seria criado um aplicativo no qual ele informaria os dados dos pneus utilizados e, em troca, o aplicativo o lembraria do tempo de uso e o momento certo para a troca. Nesse fluxo, a empresa já trocaria o pneu a um custo mais baixo e repassaria o material para as transportadoras e lojas de pneus.

Foto: FIEAM

você pode gostar também