Take a fresh look at your lifestyle.

Gravidade da delação de Delcídio Amaral coloca crise e Lava Jato no colo da presidente Dilma Rousseff

-publicidade-

O líder do Democratas na Câmara, deputado Pauderney Avelino (AM), afirmou que a gravidade das denúncias feitas pelo senador petista Delcídio Amaral dão ao país uma grande oportunidade de se livrar de um “desgoverno” que envergonha todos os brasileiros.

“A delação de Delcídio coloca a crise e a Lava Jato no colo da presidente Dilma Rousseff, além de abraçar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva”, disse.

Na delação premiada, o senador citou a presidente Dilma Rousseff, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o ex-ministro Antonio Palocci, segundo a revista IstoÉ, que revelou trechos do depoimento. Dilma é acusada de tentar interferir três vezes na Lava Jato.

O líder Pauderney Avelino afirmou que sempre se presumiu que Delcídio Amaral não estava agindo sozinho, visto a grande interlocução que o senador tinha junto aos petistas. “Sempre se presumiu que Delcídio não agia sozinho. Agora temos a comprovação disso!”, completou.

Para o líder do Democratas, as informações de Delcídio lembram o caso de Pedro Collor que, em 1992, denunciou o esquema de corrupção no governo de seu irmão. “O senador Delcídio é o Pedro Collor de Dilma”, disse.

-publicidade-