Grupo Fera passa treinamento sobre abordagem fluvial para DRCO e Grupo de Respostas Rápidas da Polícia Rodoviária Federal

A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), por meio do Grupo Força Especial de Resgate e Assalto (Fera), sob coordenação do delegado Juan Valério, realizou, nesta quarta-feira (14/07), treinamento teórico e prático sobre abordagem fluvial, com a participação de dez policiais do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO) e quatro do Grupo de Respostas Rápidas (GRR) da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

A parte teórica foi realizada no período da manhã, na sede do Grupo Fera, nas dependências da Delegacia Geral, situado na Avenida Pedro Teixeira, bairro Dom Pedro, zona centro-oeste da capital. Já no período da tarde, as atividades práticas ocorreram na sede da Delegacia Fluvial (Deflu), localizada no Porto de Manaus, na Avenida Lourenço Braga, bairro Centro, zona sul.

As instruções foram ministradas pelo investigador Jonas Santos, do Grupo Fera, que na parte teórica abordou os procedimentos de segurança, o tipo de embarcação a ser abordada, condução de presos e/ou suspeitos, entre outros. Na prática, foram postos em ação os conceitos teóricos como o georreferenciamento, por meio do ‘método relógio’, a abordagem de pequenas, médias e grandes embarcações, etc.

De acordo com o delegado Juan Valério, constantemente, o Grupo Fera passa por treinamentos ou dão instruções, tanto físicos quanto tático-operacionais, a outras unidades policiais para que elas possam prestar o melhor serviço em ações de apoio ou nas missões de risco.

Conforme o investigador Jonas Santos, as instruções são baseadas na Tríade das Forças Especiais, que é operar, treinar e instruir. “Nossas instruções são montadas de acordo com a nossa vivência e doutrinas, e tem como base, referências bibliográficas, utilizadas, também, pela Marinha, a Polícia Federal (PF), Núcleo de Unidades Marítimas, entre outros, mas que são adaptadas para a geografia amazônica”, explicou o investigador.

Testes de aptidão físico de manutenção – Nesta sexta-feira (16/07) e sábado (17/07), policiais civis do Grupo Fera serão submetidos a testes físicos, que são realizados a cada três meses, quando são avaliados em etapas aquáticas e terrestres, com índices mínimos a serem atingidos, para que sejam verificados quais policiais estão aptos a continuar no departamento.

Segundo o delegado Juan Valério, os testes ocorrem pelo período da manhã em pontos distintos da cidade. Na sexta-feira, será realizado o teste aquática/fluvial como deslocamento em rio, natação utilitária/normal, flutuação, apneia dinâmica, saltos em plataforma, etc. No sábado, serão realizados os testes terrestres, quando são exigidas corrida, barra, abdominal e flexão.

FOTO: Mayara Viana/PC-AM