Já está em trâmite no Instituto Nacional de Proteção Industrial (Inpi), o processo para concessão do registro (selo) de Indicação Geográfica (IG) do Guaraná de Maués, produto típico da região amazônica que carrega o nome do município localizado a cerca de 270 quilômetros de Manaus.

A solicitação do Selo foi feita pela Associação dos Produtores de Guaraná da Indicação Geográfica de Maués, com o apoio do Sebrae, que ao longo dos anos vem articulando parcerias e promovendo ações junto às propriedades rurais, melhorando a produção e os produtos, profissionalização dos produtores e adoção de melhores práticas de cultivo e manejo.

O Selo de Indicação Geográfica é um tipo de selo concedido pelo (Inpi), que atesta que o produto é único em características. O guaraná de Maués possui como principal característica para obtenção do selo, o alto teor de cafeína, acima dos demais.

A expectativa dos produtores é que a certificação do Selo seja concedida ainda em 2015, e com isso o produto ganhar maior visibilidade nacional e internacional e agregar fatores que aumentam sua competitividade.

“Os produtores possuem grande expectativa que a certificação seja concedida ainda este ano. Em suma, o grande benefício ao município de Maués será o reconhecimento de um produto que comprovadamente é legítimo daquele município, levando assim desenvolvimento econômico à região, agregação de valor ao produto, até mesmo desenvolvimento humano aos produtores locais”, destaca o analista-técnico do Sebrae/AM, Jorge Hayden.

Ele ressalta que o Sebrae identificou que a guaranicultura de Maués possui particularidades culturais, tradição, história e famílias que atuam na produção, que precisam de resguardo do produto.

“O guaraná de Maués é conhecido no Brasil e no mundo por possuir boa qualidade e altos teores de cafeína. A concessão do selo de Indicação Geográfica garante agregar valor e proteção ao produto, além favorecer a economia local e facilitar a competitividade internacional”, conclui.

Ainda segundo o analista, nesse intervalo em que a certificação tramita no (Inpi), os produtores serão capacitados nas diversas áreas que atuam sobre o uso do selo, também sobre associativismo e cooperativismo, finanças, contabilidade, formação de preço, marketing, todos voltados ao beneficiamento e comércio do guaraná.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here