Haddad não cumpriu 9 de 10 metas para a saúde em São Paulo, aponta auditoria

Antes de ser candidato do PT ao Planalto, Fernando Haddad esteve à frente da prefeitura de São Paulo em 2013 com promessas para o setor de saúde. Contudo, uma auditoria do Tribunal de Contas da capital paulista apontou que o petista não cumpriu 9 das 10 metas de governo para a saúde.

O candidato prometeu, por exemplo, entregar três hospitais na capital paulista. Segundo a auditoria, ele não entregou nenhum. O documento aponta ainda que onde houve início de obras, foi feito apenas 50% do prometido. Como o petista já havia especificado no Plano de Metas quais hospitais iria entregar, a construção da unidade em Vila Santa Catarina não é considerada para efeito de metas previstas.

O Tribunal de Contas mostra também que Haddad cumpriu apenas 22,5% da promessa de reformar 20 prontos-socorros, além de implantar cinco novas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs). De acordo com a auditoria, o único objetivo efetivamente cumprido por Haddad foi o de implantar 12 novos consultórios de rua, com tratamentos odontológicos e relacionados ao abuso de álcool e outras drogas.

Ao final do mandato, em 2016, o petista afirmou que cumpriu mais de 52% dos objetivos estabelecidos em todas as áreas. Porém, pesquisa realizada pelo DataFolha cerca de três meses antes da eleição municipal deste ano, mostrou que 79% dos paulistanos consideravam que Haddad havia feito menos que o esperado na saúde.

Reportagem, Clara Sasse

#Eleições2018