A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) cumpriu mandado de prisão temporária, com prazo de 30 dias, por homicídio qualificado, em nome de Maielon Fran de Souza Ribeiro, 18, conhecido como “Palhaço”, autor do homicídio de Edivan Souza de Oliveira, o “Sapinho”. A vítima tinha 35 anos.

De acordo com o delegado Orlando Amaral, titular da a autoridade policial, o crime ocorreu no dia 29 de outubro deste ano, na rua Simón Bolívar, bairro Centro, zona sul da capital. Na ocasião, Edivan estava sentado em frente a um bar localizado naquela região, quando foi abordado por uma dupla em uma motocicleta. Maielon, que estava na garupa, em posse de uma pistola, efetuou vários disparos em direção à vítima, que foi a óbito no lugar. A ordem judicial, com prazo de 30 dias, em nome de Maielon, foi expedida no dia 9 de novembro deste ano, pelo juiz Henrique Veiga, no Plantão Criminal.“Estávamos realizando diligências em torno do caso quando, por meio de denúncia anônima, recebemos a informação sobre o local onde Maielon estava morando. Após a delação, nos dirigimos ao lugar indicado, a fim de verificarmos a veracidade da informação. Encontramos o infrator em via pública, na tarde do dia 9 deste mês, por volta de meio-dia, na rua Lobo D’Almada, bairro Centro, nas proximidades onde ocorreu o crime”, explicou Amaral.

O titular da DEHS afirmou que o autor do crime teria recebido ordem para matar a vítima. O jovem relatou, durante depoimento, que o crime foi motivado porque a vítima, que era integrante de uma facção criminosa que atua na capital, tinha a intenção de matar membros de outra facção rival. Conforme a autoridade policial, no momento do delito, Maielon estava acompanhado de outro indivíduo, ainda não identificado pela polícia.

“Maielon disse não conhecer o motorista que o levou até o local do crime. Iremos dar continuidade às investigações desse caso, para que possamos identificar e prender o indivíduo que conduzia a motocicleta, para que ele possa responder pela participação nessa pratica criminosa”, disse a autoridade policial.

Disque-Denúncia – O delegado titular da DEHS pede a quem puder colaborar com informações sobre a identificação e localização do indivíduo que conduzia a motocicleta no dia do crime, entrar em contato por meio do número (92) 99962-2490, o disque-denúncia da Delegacia, ou pelo número 181, da Secretaria de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), “Asseguramos o sigilo da identidade dos informantes”, garantiu Orlando Amaral.

Indiciamento – O jovem será indiciado por homicídio qualificado. Ao término dos procedimentos cabíveis na unidade policial, ele será encaminhado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde irá permanecer à disposição da Justiça.

FOTO: ERLON RODRIGUES/ASSIMP PC-AM

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here