Homens que participaram de triplo homicídio exibido em redes sociais tem prisão preventiva decretada

Eles mataram duas mulheres de 18 anos e um jovem de 21, que não tinha envolvimento com crimes

Após serem presos pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) da Polícia Civil, os dois homens envolvidos no triplo assassinato filmado em celulares e compartilhado em redes sociais tiveram prisão preventiva decretada e foram encaminhados para o sistema prisional no final de semana. Segundo o titular da DEHS, delegado Orlando Amaral, outros dois suspeitos do crime já foram identificados.

O adolescente de 15 anos que, segundo as investigações, participou do crime e foi responsável pelas filmagens, está na Unidade de Internação Provisória da Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (DEAAI).

Pablo Lima Freitas, 22, Paulo Henrique Porfiro de Souza, 20, e um adolescente de 15 anos foram capturados na noite de sábado (20/10). Ao ser preso, Pablo levou os policiais ao local onde os corpos estavam enterrados, uma área de mata próximo da Rua I, no bairro Armando Mendes, zona leste da cidade. Os outros dois suspeitos de participação no crime já foram identificados. Um maior de idade e um adolescente de 17 anos, que mora próximo ao local de onde os corpos foram enterrados.

“Os dois já foram qualificados e acreditamos que a prisão deles não deve demorar. É até possível que eles se apresentem espontaneamente, dada a repercussão do crime”, afirmou Amaral. “As investigações continuam”, completou.

Os corpos de Emily Sousa Lima, 18, Lorena Amaral de Souza, 18, e Joedson Maia Nobrega, 21, foram identificados por familiares no Instituto Médico Legal e liberados para sepultamento.

De acordo com investigações preliminares da Delegacia de Homicídios, cinco homens mataram as duas jovens motivados por uma briga entre facções rivais do tráfico de drogas. Já Joedson Maia Nobrega foi morto porque estava na companhia delas no momento em que elas foram sequestradas. Ele tinha um relacionamento com Lorena.

O grupo filmou as execuções e divulgou em uma rede social na internet. A partir das imagens, a DEHS conseguiu identificar Pablo e chegar à família dele. Pablo foi preso na casa da avó no Ramal São Francisco, no Km 43 da AM-010, já na tarde do último sábado (20/10). À noite, durante operação comandada pelo secretário de Segurança Pública, coronel Amadeu Soares, foi preso Paulo Henrique e o adolescente de 15 anos.

Quem tiver informações que possam auxiliar a polícia pode ligar para o telefone 181, o disque denúncias da Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM).