Hospital Infantil Dr Fajardo intensifica cirurgias de correção de lábio leporino

Referência na rede pública de saúde do Estado em cirurgia plástica para correção de fissura labiopalatina, o Hospital Infantil Dr. Fajardo, unidade da Secretaria de Estado da Saúde (Susam), realiza, de 15 a 19 de outubro, uma ação de intensificação desse tipo de procedimento. Pelo menos 30 crianças que fazem acompanhamento ambulatorial na Policlínica Gilberto Mestrinho devem ser operadas na unidade, nesse período.

A ação tem a parceria da ONG Smile Train e está inserida na campanha anual que a instituição faz, em nível nacional, sempre em outubro, numa referência ao Mês das Crianças, para a sensibilização em relação às pessoas com fissura labial. De acordo com o diretor do Hospital Dr. Fajardo, médico Ally Ballut, as cirurgias para correção de fissura labiopalatina, que ocorrem na rotina normal do hospital, são realizadas em três dias na semana, em média de dois a três procedimentos por dia, 36 ao mês. “Esta ação, em especial, é realizada anualmente com a ONG, que tem feito um trabalho de parceria com o hospital no atendimento a esses pacientes da rede pública”, disse o médico.

De acordo com Aly Ballut, o hospital, hoje, é o único que dispõe de tratamento de cirurgia plástica de fenda palatina e lábio leporino no Amazonas. “É um serviço que faz um bem muito grande às crianças, principalmente, na sua inserção na sociedade”, ressalta o diretor. O serviço é coordenado, no hospital, pelo cirurgião Ricardo Góes, que atua em parceria com o cirurgião Flávio Jun Yokoyama.

A queiloplastia (para reconstrução do lábio) é realizada em pacientes a partir dos 3 meses de idade. Já a palatoplastia (reconstrução da anatomia que separa a cavidade nasal e oral) é feita a partir dos 12 meses.

O diretor do hospital ressalta que todos os pacientes atendidos na ação de outubro vêm referendados do serviço ambulatorial que funciona Policlínica Gilberto Mestrinho, unidade também vinculada à Susam. Localizada na avenida Getúlio Vargas, a policlínica é responsável por oferecer atendimento ambulatorial pré e pós-operatório às crianças que fazem tratamento de fissura no Hospital Dr. Fajardo.

De acordo com a programação, o atendimento iniciará no dia 11 de outubro, quando as crianças encaminhadas irão passar pela triagem médica, com a solicitação de exames para saber se estão aptas para o procedimento cirúrgico. “Se alguma dessas crianças não estiver apta, encaminharemos outras, de forma que possamos realizar entre 30 a 33 cirurgias, nos cinco dias”, disse Aly Ballut.