33.3 C
Manaus
quarta-feira, fevereiro 21, 2024

Idam e Sema iniciam mapeamento para viabilidade de manejo florestal em Novo Aripuanã

Realizada entre os dias 18 e 25 de janeiro, a ação visa a seleção, medição e identificação de árvores com potencial comercial na região

O Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam) e a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) deram o ‘pontapé’ inicial, na última quinta-feira (18/1), para a elaboração de um inventário florestal na Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Juma, em Novo Aripuanã (distante 227 quilômetros de Manaus). A iniciativa consiste no mapeamento de árvores com potencial comercial, além de um plano de manejo sustentável de madeira no município.

A ação, que tem previsão de duração de uma semana e ocorre até o dia 25 de janeiro, visa a extração de madeira sustentável em Novo Aripuanã, segundo a engenheira florestal do Idam, Katrinne Moraes. “Realizaremos todo mapeamento na região a fim de viabilizar a atividade, desde que de forma sustentável e de acordo com a legislação ambiental vigente em todo o país”, disse.

O mapeamento consiste, ainda, na seleção, medição e identificação de árvores para o setor madeireiro e moveleiro amazonense. “Vale destacar que o objetivo é garantir madeira certificada e legalizada para as atividades, priorizando, sempre, além da geração de renda aos trabalhadores o desenvolvimento do nosso estado, a preservação do meio ambiente”, destacou a engenheira florestal.

A RDS

A RDS do Juma é uma das 42 Unidades de Conservação (UC) Estaduais geridas pela Sema. A gestora da área protegida, Khimberlly Sena, destaca a importância da atividade para implementar planos de manejo comunitário de pequena escala, capazes de impulsionar o desenvolvimento sustentável da região, garantindo, ao mesmo tempo, a conservação do meio ambiente.

“Esse é um modelo permitido no Plano de Gestão da UC, que possui baixo impacto ambiental e respeita o ciclo de regeneração da natureza. Estamos viabilizando a prática legal do manejo, no intuito, também, de gerar renda para os comunitários”, destacou.

A parceria entre o Idam e a Sema está voltada ao fomento do o manejo sustentável dos recursos naturais no Amazonas, com o objetivo de garantir emprego, renda e qualidade de vida às populações locais, mas sempre prezando o equilíbrio do meio ambiente, segundo o diretor-presidente do Idam,Vanderlei Alvino. “Isso permite, ainda, que essas populações possam prosperar nessas áreas por tempo indeterminado, sem o risco de degradação ambiental. Esse é o objetivo dessa ação em Novo Aripuanã”, destacou.

Curso

Além do mapeamento de árvores, em Novo Aripuanã o Idam também vai realizar o ‘Curso de Introdução ao Manejo’, que será direcionado a moradores da região. O mapeamento e o curso serão liderados pelo pelos técnicos do instituto, Filipe Freitas e Mauro Motta, com o apoio da Unidade Local (UnLoc) do Idam no município.

“Todo esse processo realizado em Novo Aripuanã, do mapeamento ao curso, é uma iniciativa que comprova as atividades do segmento madeireiro pode, sim, atuar de forma legal e sem a degradação ambiental. Dessa forma, atuamos em prol da sustentabilidade, auxiliando os envolvidos com assistência técnica e extensão rural (Ater), que são as premissas do nosso instituto”, concluiu o diretor-presidente do Idam.

Fotos: Divulgação/Idam

spot_img