As Principais Notícias do Estado do Amazonas estão aqui!

Idam firma compromisso com a Embrapa Amazônia Ocidental

O diretor-presidente do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam), Valdenor Pontes Cardoso, o diretor de Assistência Técnica e Extensão Rural (DITER) do Idam, Luiz Herval, entre outros servidores da Casa, receberam, na manhã desta quinta-feira (18/06), uma comitiva de pesquisadores da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa Amazônia Ocidental). Durante a reunião, alinharam parceria para a realização conjunta de atividades técnicas e discutiram cadeias produtivas.

A equipe da Embrapa Amazônia Ocidental que participou da reunião foi composta pela chefe-geral do órgão, Cheila Boijink; o chefe-adjunto de Pesquisa e Desenvolvimento, Everton Cordeiro; o chefe-adjunto de Transferência de Tecnologia, Olenilson Pinheiro; e o pesquisador Luiz Antônio Cruz.

Na avaliação do diretor-presidente do Idam, a união com a Embrapa é excelente para que o setor primário avance no estado. “Existe a necessidade de que as pesquisas e a expertise que a Embrapa desenvolve tragam benefícios na ponta, ao produtor rural. Por isso, é preciso que o Idam e a Embrapa caminhem por meio de cooperação”, destacou. Entre os encaminhamentos da reunião está a renovação do Termo de Cooperação Técnica que vai garantir o alinhamento entre os órgãos.

A chefe-geral da Embrapa Amazônia Ocidental, Cheila Boijink, disse que o órgão quer reforçar a parceria com o Idam para trabalharem em prioridades de tecnologias agropecuárias e florestais com o objetivo de atender as necessidades do estado do Amazonas. “A parceria entre a Embrapa e o Idam é fundamental, pois geramos as tecnologias e precisamos do apoio do Idam para a difusão. Também é importante para a identificação de demandas e geração de novas soluções tecnológicas”, afirmou Boijink.

Em pauta, discutiram ainda sobre a realização de atividades técnicas, entre elas, um seminário com a temática da borracha, prevista para o início do próximo semestre. E, também, sobre cadeias produtivas com alto potencial no estado como as cadeias da mandioca, banana e guaraná.

Foto: Divulgação/Idam