Take a fresh look at your lifestyle.

Idam incentiva intercâmbio de práticas agrícolas entre produtores familiares de Parintins e Itacoatiara

-publicidade-

Com o objetivo de incentivar o intercâmbio de práticas agrícolas da cultura do abacaxi entre produtores familiares de Parintins (distante 369 quilômetros de Manaus) e Itacoatiara (a 176 quilômetros da capital), o Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam) acompanhou, na quarta-feira passada (02/12), uma visita técnica às comunidades de Novo Remanso e Vila do Engenho, no município de Itacoatiara.

De acordo com o extensionista rural Suzamar Santos, da Gerência de Apoio à Produção Vegetal (GPV) do Idam, ele e as equipes das unidades locais de Novo Remanso e Parintins acompanharam o produtor Lauro Pereira, da comunidade de Santo Antônio do Murituba, em Parintins, a cinco propriedades de produtores de abacaxi das comunidades de Novo Remanso e Vila do Engenho. Lá ele pôde observar as práticas utilizadas no cultivo do abacaxi.

“Durante a visita, mostraram a ele técnicas de plantio: como fazer a adubação diretamente na cova, que tipos de adubo utilizar, quais são as formas de espaçamento ideais e o uso de herbicidas. Também acertamos com os produtores de Vila do Engenho e Novo Remanso para que em janeiro eles comecem a comercializar mudas de abacaxi com os membros da comunidade de Murituba”, delineou Suzamar.

Suzamar explicou ainda que esta visita representa uma primeira etapa no processo de expansão da cultura do abacaxi em Parintins. Para o próximo passo, o Idam pretende levar os produtores das comunidades de Novo Remanso e Vila do Engenho a Parintins, para que possam transmitir suas técnicas e conhecimentos práticos no plantio do abacaxi aos produtores familiares do município.

Abacaxi de destaque – Em 2019, Novo Remanso concentrou mais da metade de toda a produção de abacaxi no Amazonas, com uma safra de mais 68 mil frutos e 1,3 mil produtores envolvidos na atividade.

A posição de destaque do abacaxi de Novo Remanso trouxe reconhecimento: em junho deste ano o produto recebeu o Selo de Indicação Geográfica, na categoria Indicação de Procedência (IP), e em novembro o governador Wilson Lima sancionou uma lei declarando o cultivo do abacaxi de Novo Remanso como Patrimônio Cultural de Natureza Imaterial do Amazonas.

FOTO: Divulgação/Idam

-publicidade-