27.3 C
Manaus
quinta-feira, dezembro 7, 2023

Idam inicia o escoamento de 37 toneladas de melancias adquiridas por meio do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) em Manaquiri

A comercialização de 37 toneladas de melancia, realizada no início deste mês por meio do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), está prevista para render pouco mais de R$ 117,2 mil a 25 produtores rurais de Manaquiri (distante 60 quilômetros). Com a conclusão da venda, o escoamento da fruta foi iniciado nesta segunda-feira, com o apoio do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam).

O destino da produção é a mesa de famílias em situação de insegurança alimentar do município, assistidas pelo Centro de Referência da Assistência Social (CRAS), Associação Pestalozzi de Manaquiri e pelo Grupo de Apoio às Pessoas Vítimas de Câncer (GapVic). Para o diretor-presidente do Idam, Vanderlei Alvino, a participação do produtor rural no PAA, além de favorecer a produção, é uma forma de garantir alimento a quem precisa, principalmente no período de estiagem pelo qual o estado passa.

“O programa é uma iniciativa que garante alimentação digna à população em dificuldade e uma grande ajuda aos produtores rurais, que conseguem comercializar as produções e nós, do Idam, temos ajudado no escoamento desses alimentos, que após adquiridos, são distribuídos a quem precisa, seguindo uma determinação do governador Wilson Lima”, disse o diretor-presidente do instituto, Vanderlei Alvino.

A assistência no escoamento das 37 toneladas de melancia está a todo vapor em Manaquiri, sob o comando da unidade local (UnLoc) do Idam no município. “Estamos atendendo e prestando toda a assistência necessária para que os produtores e os receptores da fruta fiquem satisfeitos. São 37 toneladas vendidas, que injetarão R$ 117.287,50 na economia local”, pontuou o gerente da UnLoc, Ricardo Sobreira.

O PAA

O Programa de Aquisição Alimentar (PAA) é uma iniciativa de compra e doação simultânea realizada por meio de termo firmado entre o Governo Federal, por meio do Ministério da Cidadania, e o Governo do Amazonas. No estado, quem executa o programa é a Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror).

O PAA funciona da seguinte forma: o Governo do Amazonas adquire, com os recursos do programa, alimentos produzidos pela agricultura familiar e os distribui às famílias em situação de vulnerabilidade. Dessa forma, a iniciativa assiste tanto o pequeno produtor quanto as populações em situação de insegurança alimentar.

O programa também visa impulsionar a agricultura familiar no país e a geração de emprego e renda no setor primário. Cada trabalhador participante do programa pode vender até R$ 15 mil em alimentos.

Fotos: Divulgação/Idam

spot_img