27.3 C
Manaus
sexta-feira, fevereiro 23, 2024

Igrejas católicas centenárias de Manaus serão reformadas; recursos vêm do Iphan por meio de emenda da bancada federal

As igrejas católicas do centro histórico de Manaus passarão por reforma. Graças à emenda da bancada federal, a Catedral Metropolitana de Nossa Senhora da Imaculada Conceição, a Igreja de Nossa Senhora dos Remédios e a de São Sebastião receberão R$ 7.995.000,00 para as obras, que serão executadas pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) no Amazonas.

Os três imóveis integram o Centro Histórico de Manaus, conjunto urbano tombado pelo Iphan, e também fazem parte de tombamentos como bens isolados pelo Governo do Estado do Amazonas.

“As igrejas católicas fazem parte e contam um pouco da história de Manaus. A reforma delas visa à preservação e conservação do Patrimônio Cultural Brasileiro, um objetivo tão perseguido pelo Iphan. Que bom que nossa bancada teve a sensibilidade de destinar recursos para essa obra tão importante para o nosso Estado”, disse a superintendente do Iphan no Amazonas, Beatriz Calheiro.

O pedido de reforma para as igrejas partiu da Arquidiocese de Manaus à bancada do Amazonas no Congresso Nacional em 2022 e contou com o apoio do Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb) e da Secretaria de Estado da Cultura (SEC), além do Iphan, para a elaboração do projeto de engenharia, arquitetura e orçamento.

Pintura, instalação de ar-condicionado, serviços elétricos e hidráulicos, adequações de acessibilidade e conforto ambiental, modernização das instalações prediais/especiais (elétrica, lógica, hidrossanitário, segurança e combate a incêndio) e adequações visando a assegurar a percepção dos atributos e características que expressam os valores reconhecidos no tombamento do bem (ex: remoção de elementos espúrios como coberturas, padronização de componentes/mobiliário), dentre outros estão entre os itens da reforma. As obras na Catedral devem durar 12 meses e na igreja dos Remédios e de São Sebastião, a previsão é de 9 meses.

A igreja da Matriz tem o maior recurso para a reforma: R$ 4,2 milhões, seguida da paróquia de Nossa Senhora dos Remédios, com R$ 1,9 milhões e depois a igreja de São Sebastião, que vai dispor de R$ 1.895.000,00.  

Histórico
Nossa Senhora dos Remédios
Conforme dados oficiais fornecidos pela paróquia dos Remédios, o culto à Virgem dos Remédios em Manaus tem aproximadamente 150 anos. As primeiras informações oficiais sobre a construção da Igreja dos Remédios datam de 1818. Ainda não estava completamente concluída, quando foi parcialmente destruída por patriotas, por ocasião de chegar a noticia da independência do Brasil.

A igreja chegou a abrigar os atos paroquiais após o incêndio que destruiu a Matriz de Nossa Senhora da Conceição, ocorrido do dia 02 de julho de 1850. A Igreja dos Remédios manteve a condição provisória de Matriz durante 27 anos, até 1877, quando foi inaugurada a nova Catedral de Nossa Senhora da Conceição.

Matriz de Nossa Senhora da Conceição
A Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição, primeira igreja erguida na Barra do Rio Negro, pelos missionários carmelitas, em 1695, localizada junto ao Forte de São José, foi demolida em 1781 por ordem da Junta Governativa da Capitania, por se encontrar em ruínas. A nova Igreja começou a ser reerguida no Governo Lobo D’Almada que susta sua construção para que seja executada em local diferente, na Praça da Trincheira, com início em 1850, vindo a sofrer um incêndio em 2 de Julho deste mesmo ano.

A nova reconstrução foi autorizada em 10 de Julho de 1858, pelo Presidente Francisco José Furtado, dispondo de quatro contos anuais para as suas despesas sendo sua pedra fundamental assentada em 22 de Julho do mesmo ano.  As obras prosseguiram lentamente, com alguns entraves, como falta de mão-de-obra especializada, até que, em 15 de agosto de 1878 a igreja foi benzida e inaugurada, exatamente após vinte anos do assentamento de sua pedra fundamental.

São Sebastião
A atual construção da edificação do templo dedicado a São Sebastião, erigido na cidade de Manaus – AM, teve seu inicio no ano de 1879 e foi inaugurada em 7 de setembro de 1888. De acordo com o estudo de Carrie Rodrigues na ocasião de inauguração a igreja ainda não possuía as ornamentações internas, e as obras de embelezamento se deram em etapas. A primeira etapa foi no ano de 1904 onde foram inseridos os altares de mármore Carrara, em um segundo momento Silvio Centofanti, que havia fixado um ateliê na cidade de Manaus juntamente com o pintor Domenico De Angelis, foi escolhido para realizar os serviços de melhoramentos.

spot_img