27.3 C
Manaus
sexta-feira, fevereiro 23, 2024

Implurb recomenda mudanças no projeto da obra da Manaus Moderna

O Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb) recomendou ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes do Estado (Dnit/AM) uma série de alterações no projeto básico da obra do Porto da Manaus Moderna, no Centro da cidade, para não comprometer o patrimônio histórico e ambiental do município. A informação foi passada, hoje, pelo vereador Everaldo Farias (PV), presidente da Comissão de Meio Ambiente da Câmara Municipal de Manaus (CMM), que cobrou do Dnit, em discurso na tribuna, as adequações solicitadas pelo instituto.

“Pelo atual projeto do Dnit, o porto da Manaus Moderna será construído apenas para atender o recebimento das embarcações sem considerar as questões históricas e ambientais de um dos principais cartões postais da cidade. O grande problema é que não se observa, da parte do Departamento de Infraestrutura, interesse em se adequar às recomendações do Implurb”, alertouEveraldo Farias.

Pelo Parecer 089/2014 do Instituto de Planejamento Urbano, foram sugeridas ao Dnit oito medidas de adequações do projeto básico da obra da Manaus Moderna: 1-Sobreposição de áreas, para integrar as esferas de governo envolvidas no projeto; 2-Tombamento, análise dos critérios de aprovação específicas de locais onde possam haver a presença de traços históricos; 3-Alto impacto, verificar se a obra irá comprometer os vizinhos do loca; 4- Integração, o projeto deverá ser compatível com os projetos municipais.

Espaço para pedestres

Ainda na recomendação do instituto também está previsto: 5-Segregação, devem ser aumentados os espaços destinados a pedestres; 6-Relação Rio/Cidade, é sugerido a criação de um espaço público aberto, onde coexistam a cidade, o rio e o novo porto; 7-Harmonia, o Dnit deverá a reformulação dos projetos arquitetônicos das edificações e, por fim o oitavo item, Ícone, que prevê a contratação de profissionais renomados, por meio de concurso, para a realização do projeto arquitetônico.

Diante das exigências do Implurb e a falta de retorno do Dnit para as recomendações na obra da Manaus Moderna, Everaldo Farias solicitou a presença do dirigente do órgão para os esclarecimentos sobre o serviço. “Precisamos saber de que forma o Departamento Nacional de Infraestrutura pretende avançar na obra e como ele pretende atender as demandas do Instituto de Planejamento Urbano garantindo a conservação da história do local e, principalmente, a preservação do meio ambiente”, disse.

A obra original

O projeto original da obra do Porto da Manaus Moderna prevê a construção de um terminal portuário no Rio Negro até a foz do Igarapé do Educandos, com 1.300 metros de atracadouro, desde a saída do Porto de Manaus, em frente ao Mercado Adolpho Lisboa.

O projeto traz ainda a abertura de um terminal de passageiros de 500 metros quadrados, um terminal pesqueiro de 800 metros quadrados e câmaras frigoríficas de 240 metros quadrados.

spot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui