Take a fresh look at your lifestyle.

Inteligência dos EUA diz que China manipulou dados sobre coronavírus

-publicidade-

O serviço de inteligência dos EUA (CIA) teria descoberto que os números chineses sobre o coronavírus no país são mentirosos. Um relatório secreto com as conclusões sobre a suposta mentira foi entregue à Casa Branca na semana passada, informa o renomado site americano Bloomberg.

Os números da ditadura chinesa foram determinantes para que o mundo subestimasse a letalidade do coronavírus (Covid-19) e a sua capacidade de propagação, de acordo com Deborah Birx, conselheira de imunologia do Departamento de Estado dos EUA.

“A comunidade médica interpretou os dados chineses assim: ‘Isso foi sério, mas menor do que se esperava. Porque provavelmente estávamos perdendo uma quantidade significativa de dados, agora vemos o que aconteceu na Itália e Espanha”, disse Birx nesta terça-feira (31), como registra o site da Bloomberg.

O secretário de Estado dos EUA, Michael Pompeo, já vem acusando a China de esconder o tamanho do problema e ser lenta no compartilhamento de informações sobre o assunto.

A China, berço da pandemia que, supostamente, começou em dezembro de 2019, declarou que tem cerca de 82.000 casos e 3.330 mortes causadas pela Covid-19.

São números menores do que os dos Estados Unidos, por exemplo, que hoje têm mais de 189.000 casos e mais de 4.000 mortes, com muito menos tempo de contágio comunitário.

A China argumenta que conseguiu controlar a propagação da doença graças às medidas restritivas severas, como, isolar completamente a província de Hubei, onde fica Wuhan, a cidade onde tudo se iniciou. Por Gazeta Brasil

-publicidade-