Take a fresh look at your lifestyle.

Intervenções de paisagismo e urbanismo dão vida ao complexo viário do Manoa e espaços ociosos da cidade

-publicidade-

Os trabalhos da Prefeitura de Manaus dedicados à arquitetura e ao urbanismo, além de embelezarem a cidade, trazem harmonia a mais de dez pontos ociosos que estão passando por transformação na capital. A presidente da Comissão Especial de Paisagismo e Urbanismo, a primeira-dama Elizabeth Valeiko Ribeiro, esteve nesta sexta-feira, 11/12, nos pontos de intervenção urbanística e de paisagismo do complexo viário Professora Isabel Victoria, localizado em frente ao conjunto Manoa, zona Norte, e no canteiro central da alça de acesso entre as avenidas Governador José Lindoso (das Torres) e Efigênio Salles, zona Centro-Sul.

“Quando a obra do Manoa foi pensada, era voltada exclusivamente para a mobilidade. No momento em que começou a nascer, vimos a necessidade de ocupar esse espaço. A comissão esteve aqui e vimos que podíamos fazer várias coisas, sempre preocupados em escutar o que seria melhor para a comunidade, que vai usufruir desse espaço e que com certeza deverá cuidar dele”, comentou a primeira-dama.

Na parte inferior do complexo viário Professora Isabel Victoria, o espaço conta com mais de cinco mil metros quadrados, divididos em estacionamento, boxes para os segmentos alimentício e de artesanato, playground, academia ao ar livre, banheiros, depósito, quadra poliesportiva, além de uma praça com bancos e mesas para jogos de tabuleiro.

Canteiro central

A primeira-dama também esteve na intervenção paisagística do canteiro central da via, que dá acesso às avenidas das Torres e Efigênio Salles. O espaço passa por trabalhos de capinação e preparação do solo, para receber grama esmeralda e mudas de ixoras vermelhas. O local já conta com arborização, que vai complementar o trabalho paisagístico.

“Todo esse trabalho é realizado não por duas ou quatro mãos, mas por várias. Um trabalho de formiguinha, que aos poucos vai mostrando resultados significativos para a cidade. Vamos trabalhar toda a extensão dessa alça, que vai daqui da avenida das Torres até a Efigênio Salles, pois além de embelezar Manaus, traz o sentimento de pertencimento aos moradores”, destacou Elisabeth.

Texto – João Paulo Gonçalves / Semcom

Foto – Marcio James / Semcom

-publicidade-