Diante de um empate dramático por 1 a 1, o Iranduba da Amazônia teve de decidir a semifinal da Libertadores Feminina contra a equipe Atlético Huila nos pênaltis, e quem levou a melhor foi a equipe colombiana, que garantiu uma vaga para disputar a final da competição. A segunda vaga para o título ficou com o Santos – SP, que venceu tranquilamente o Colo Colo, do Chile, por 3 a 0. As partidas foram realizadas na noite de quinta-feira (29/11), na Arena da Amazônia, o maior palco de futebol da região Norte, localizado no bairro Flores, zona centro-sul.

A competição é organizada pela Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) e a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), em parceria com o Governo Amazonino Mendes, por meio da Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel).

Abrindo o placar aos 24 minutos do primeiro tempo, com gol de Mayara, a vaga do Hulk da Amazônia parecia estar segura. Com mais ofensividade e posse de bola, o Iranduba comandou o ritmo da partida. No segundo período, entretanto, a superioridade permaneceu somente até os 36 minutos, quando, por uma falha da goleira Maike, o Atlético Huila converteu e igualou o marcador em 1 a 1, levando a disputa para os pênaltis. Ao realizarem as cobranças, as colombianas acertaram os três, mas do lado do Iranduba, somente Camilinha converteu, finalizando em 3 a 1.

Invicto na competição no tempo convencional do jogo, perdendo somente nos pênaltis nesta sexta-feira (29/11), a equipe amazonense une forças e vai para a briga pelo terceiro lugar da competição contra o Colo Colo.

Para o técnico do time, Igor Cearense, mesmo abatido, o time deve estar pronto para jogar novamente, a fim de retribuir com uma vitória digna, o torcedor que acredita no potencial da equipe. “Nós temos que estar sempre prontos para trabalhar e dar ao torcedor tudo aquilo que eles nos deram, toda essa força dentro da competição. Ganhar o terceiro lugar de forma digna, é o mínimo que devemos fazer, para podermos sair com a certeza de que demos nosso máximo e que nosso dever foi cumprido”, disse ele.

Para Igor, a equipe perdeu para si mesma. “Fizemos com que as inúmeras oportunidades criadas dentro de campo, a dominação e a posse de bola não tivessem tanta valia, pois simplesmente perdemos para nós mesmos. Eu falei isso no intervalo, que só poderíamos ser derrotados por nós mesmos e foi o que aconteceu. Faltou o último toque, faltou a finalização”, lamentou.

Finalista – Na partida entre Santos e Colo Colo, os gols do apareceram apenas na segunda etapa do duelo, sendo dois de Chú e um de Sandrinha, sacramentando a vitória da equipe paulista em 3 a 0 sobre as chilenas e garantindo a vaga do time brasileiro na final da competição.

Esperança – Detentora do único gol das cobranças de pênalti, Camila sentiu pela perda, mas garantiu que o grupo vai se unir e trazer a vitória do próximo jogo. “É difícil perder aqui. Nós estávamos muito focadas e é muito bom viver isso aqui em Manaus, com essa torcida que é tão acolhedora e que tem uma energia contagiante. A derrota nos abalou, mas iremos nos unir, apoiarmos umas às outras, nos reerguer e vencer a próxima partida”, afirmou a camisa 11.

Disputas finais – A partir das 16h30 deste domingo (02/12), a Arena da Amazônia recebe as partidas entre Iranduba e Colo Colo, disputando a terceira colocação na competição e, em seguida, às 19h30, Santos – SP e Atlético Huila duelam pelo título da Copa Libertadores da América de Futebol Feminino 2018.

FOTOS: TÁCIO MELO/SEJEL

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here