Os irmãos foram presos pela Polícia Civil - foto divulgação

O delegado Charles Araújo, adjunto da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), falou na manhã desta terça-feira (23/7), durante coletiva de imprensa realizada às 9h30, no prédio da especializada, sobre o cumprimento de mandado de prisão preventiva por homicídio qualificado, em nome dos irmãos Lucas Ferraz de Medeiros, 24, e Felipe Ferraz de Medeiros, 22, conhecidos como “Irmãos Ferraz”.

Conforme o adjunto da DEHS, a dupla é autora da morte de Daniel da Silva Dantas, que tinha 26 anos. O crime aconteceu na manhã do dia 6 de julho de 2018, no quintal de uma casa situada na rua Padre Oscar Romero, bairro Zumbi dos Palmares, zona leste da cidade. O corpo da vítima foi encontrado por populares horas depois do delito.

Os infratores foram presos na tarde da última quinta-feira (18/7), por volta das 16h, na rua Padre Oscar Romero, bairro Zumbi dos Palmares, próximo ao local do ocorrido. “Policiais civis lotados no 25º Distrito Integrado de Polícia (DIP) efetuaram as prisões dos irmãos, após receberem delações anônimas, indicando o paradeiro da dupla. A equipe policial deflagrou a operação e obteve êxito em localizar e prender Lucas e Felipe”, explicou Araújo.

A ordem judicial em nome dos infratores foi expedida no dia 27 de maio deste ano, pelo juiz George Hamilton Lins Barroso, da 1ª Vara do Tribunal do Júri. Charles Araújo informou que, durante depoimento na especializada, a dupla relatou que Daniel era dependente químico e teria roubado uma quantidade de drogas dos irmãos. Então, como uma forma de punir Daniel e fazer com que os usuários de drogas da região os respeitassem, os infratores planejaram o crime, cometido com extrema barbaridade.

“Eles não falaram a quantidade de drogas que foi roubada. Temos que ter a noção de que isso é banal, simplesmente pra mostrar poder, para que a população fique amedrontada com aquele tipo de situação. Eles confessaram a autoria do crime, forneceram detalhes do que cada um fez. Já tínhamos essas informações, que constavam no Inquérito Policial (IP)”, concluiu a autoridade policial.

Lucas já responde a outros crimes, inclusive tráfico de drogas. Os irmãos foram indiciados por homicídio qualificado. Ao término dos procedimentos cabíveis no prédio da DEHS, eles serão conduzidos ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde irão permanecer à disposição da Justiça.