O candidato Jair Bolsonaro, do PSL, que disputará segundo turno para Presidência da República, concedeu entrevista ao Jornal Band e propôs, caso seja eleito, diminuir impostos.

Bolsonaro também garantiu que Paulo Guedes, seu assessor econômico, disse ser viável criar mais emprego, desburocratizar impostos e leis e reduzir a inflação. Segundo o candidato do PSL, é possível resolver problemas ao nomear as pessoas certas para os locais certos, citando como exemplo o Banco Central.

“Você não pode falar em aumentar impostos. Ninguém hoje em dia quer empregar ninguém, ninguém quer investir. O cara quer investir no Brasil pra produzir o que, pra vender pra quem? Nós chegamos a esse ponto”.

O candidato também falou em entrevista que a reforma política não depende apenas do presidente, mas principalmente do Congresso Nacional. Bolsonaro voltou a falar ainda em fundir os Ministérios da Agricultura e Meio Ambiente.

Sobre a redução penal, o militar reforçou que pretende colocar o projeto em discussão na Câmara para diminuir a maioridade penal para 17 ou 16 anos. Reafirmou também sua proposta de liberar a posse de armas para os brasileiros.

“A posse de arma de fogo deve ser um direito do cidadão de bem, quem quiser ter uma arma dentro de sua casa, dentro da sua fazenda, com alguns critérios tem que ter esse direito. A arma de fogo mais que defender sua vida, defende sua liberdade”.

O candidato do PSL criticou o número de estatais que dão prejuízo e sugeriu privatiza-las ou extingui-las. No caso da energia elétrica, disse que é preciso mudar a indicação e o cenário político para rever privatização da Eletrobras “para não entregar para os chineses”.

Nesta quarta-feira (10), o Jornal da Band vai conversar com o candidato Fernando Haddad, do PT.

Reportagem, Juliana Gonçalves

#Eleições208

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here