33.3 C
Manaus
quarta-feira, fevereiro 21, 2024

Janeiro Branco: PMAM encerra 1° Fórum de Saúde Mental Aplicada ao Policial Militar

A Polícia Militar do Amazonas (PMAM) realizou, na manhã de quarta-feira (31/01), o encerramento do 1° Fórum de Saúde Mental Aplicada ao Policial Militar, em Manaus. O evento iniciou na segunda-feira (29/01) e ocorreu no auditório do Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM), localizado no bairro Aleixo, zona centro-sul de Manaus.

De acordo com o comandante-geral da PMAM, coronel Klinger Paiva, foram abordados e discutidos durante o evento a importância da cultura da saúde mental na instituição, por meio das palestras e mesa de conversa.

“Precisamos nos cuidar e cuidar do companheiro. Temos a obrigação, como líderes, de saber o que a tropa precisa e, desde que assumimos o comando, nós (Alto Comando da PMAM) conversamos sobre a necessidade de voltar a nossa atenção para a tropa e buscando instruir nossos oficiais acerca disso”, disse o comandante.

O evento foi promovido pela Diretoria de Saúde (DS), por meio do Centro de Psicologia e com apoio da Diretoria de Promoção Social (DPS), setores da PMAM e contou com a participação de oficiais e praças da instituição.

Programação

O primeiro dia de fórum foi direcionado para oficiais da instituição, ocasião em que foram ministradas palestras com os temas “Saúde mental e Trabalho” e mesa de conversa “A Saúde mental na Cultura Policial Militar”.

“Esse fórum se iniciou com os oficiais, porque nós acreditamos que os oficiais são a primeira linha desse contato do comando com a tropa. Nós temos obrigação de saber o que a nossa tropa precisa”, destacou o comandante-geral da PMAM, coronel Klinger Paiva.

Na terça-feira (30/01), o evento reuniu 300 praças e foram ministradas palestras com temas “O papel do policial e sua saúde mental”, “A prevenção do comportamento suicida”, “Cultura organizacional e os fatores de desgaste psíquico internos e externos ao trabalho policial” e “A saúde mental e o adoecimento psíquico”.

De acordo com a major Renata Guedes, psicóloga do Centro de Psicologia, nesta quarta-feira (3101), outras 300 praças participaram do evento, que abordou os mesmos temas do dia anterior.

“O intuito do fórum acredito que tenha sido alcançado: conscientizar o policial militar, desde o oficial ao praça, para entender sobre saúde mental. Entender o que pode trazer sofrimento psíquico e também sofrimento e também nossas ferramentas, o que temos disponível”, destacou Renata Guedes.

Norma procedimental

Na Polícia Militar do Amazonas existe uma Portaria que implementou a Norma Procedimental de atenção à saúde mental de policiais militares envolvidos em ocorrências de vulto e de prevenção à violência autoprovocada. O documento também atribui outras medidas, como o direcionamento de ações dos gestores quanto à saúde mental de seus subordinados em casos específicos, sendo obrigatório encaminhar o policial militar para atendimento especializado.

Janeiro Branco

Na última sexta-feira (26/01), em Manacapuru (a 68 quilômetros da capital), a Polícia Militar do Amazonas realizou a primeira edição no interior do 1º Fórum de Saúde Mental Aplicada ao Policial Militar, que alcançou policiais militares lotados nos municípios de Caapiranga, Novo Airão, Anori, Anamã, Beruri, Autazes e Manaquiri.

Além do Fórum, a PMAM vem realizando uma programação especial em alusão à campanha de conscientização sobre a saúde mental. Desde o dia 5 de janeiro, todas as quintas-feiras, a PMAM, em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), levou a caravana da saúde mental às unidades da instituição com palestras e serviços de atendimentos, como auriculoterapia e ventosaterapia.

Benefícios

De acordo com a fisioterapeuta Rafaella Bittar, a auriculoterapia integra a medicina tradicional chinesa e tem todos os pontos do corpo humano concentrados na orelha. O procedimento consiste em estimular pontos específicos do pavilhão auricular e age no âmbito físico, mental e emocional.

“Os chineses veem a orelha como formato de um feto. De acordo com esse desenho temos as partes de membros superiores e inferiores, coluna vertebral, cérebro e todos os órgãos concentrados na orelha, todos os distúrbios possíveis. Temos pontos específicos da nicotina, que é direcionado ao tabagismo, pontos específicos para a ansiedade, depressão, pressão alta, pontos considerados e evidenciados pela técnica milenar e dão resultados bastante satisfatórios”, explicou.

Fotos: Giselle Simões/PMAM

spot_img