Amazonas Notícias

Japurá (AM) está no ranking das 30 cidades mais violentas do Brasil em 2021

Com uma população de 1.755 pessoas, em 2021, o município de Japurá, a 789 quilômetros da capital Manaus, é o único do Amazonas que entrou na lista das 30 cidades mais violentas do País entre os anos de 2019 e 2021, do Anuário Brasileiro de Segurança Pública 2022. O documento divulgado, nesta terça-feira (28), pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, posiciona Japurá em 14º lugar no ranking das cidades com maiores taxas médias de mortes violentas intencionais dos últimos três anos.

As mortes violentas intencionais consideram tanto os homicídios dolosos quanto os latrocínios, as mortes decorrentes de intervenções policiais e as lesões corporais seguidas de morte. Todas as regiões do Brasil, conforme o levantamento, apresentaram queda neste indicador, com exceção da Região Norte, onde as notificações passaram de 5.758 em 2020 para 6.291 no ano passado, com aumento registrado no Pará, Amapá, Amazonas, Rondônia e Roraima.

De acordo com o anuário, o Brasil ainda convive com violência extrema, sendo responsável por um em cada cinco homicídios que ocorrem no mundo (20,4% do total). A maior parte das vítimas dessas mortes violentas e intencionais no País é negra (77,9%), do sexo masculino (91,3%) e jovem entre 12 e 29 anos (50% do total).

Conforme o levantamento, 13 das 30 cidades mais violentas do Brasil integram a Amazônia Legal, onde a taxa de violência letal foi 38% superior à média nacional. No País, essa taxa é de 22,3 mortes violentas intencionais a cada 100 mil habitantes, enquanto na Amazônia Legal figura em 30,9 mortes a cada 100 mil habitantes.

E a cidade mais violenta do Brasil no período analisado foi São João do Jaguaribe (CE), seguida por Jacareacanga (PA), Aurelino Leal (BA), Santa Luzia D’Oeste (RO), São Felipe D’Oeste (RO), Floresta do Araguaia (PA), Umarizal (RN), Guaiúba (CE), Jussari (BA), Aripuanã (MT), Rodolfo Fernandes (RN), Extremoz (RN), Chorozinho (CE), Japurá (AM), Japi (RN), Cumaru do Norte (PA), Tibau (RN), Itaju do Colônia (BA), Glória D’Oeste (MT), Senador José Porfírio (PA), Ilha das Flores (SE), Junco do Maranhão (MA), Anapu (PA), São José da Coroa Grande (PE), Novo Progresso (PA), Wenceslau Guimarães (BA), Ibicuitinga (CE), Santa Cruz Cabrália (BA), Ilha de Itamaracá (PE) e Bannach (PA).

Relacioandos