Fotos - Jorge Cajuru (reprodução); Gilmar Mendes (MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL)

A polêmica que envolve o senador Jorge Kajuru (PSB-GO) e o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), ganhou novos capítulos nesta semana. Em entrevista ao podcast “Ilha de Vera Cruz”, o senador disse que, para acusar Gilmar Mendes de vender sentenças, não são necessárias provas, uma vez que os fatos falam por si.

“–Nessa entrevista à Rádio Bandeirantes o senhor chegou a dizer que ele vendia sentenças. – Não, eu não cheguei a dizer, eu disse. – E o senhor tem provas disso? – Você precisa ter provas de que o Paulo Maluf é corrupto? Você precisa ter provas de que o Sergio Cabral é ladrão? Você precisa ter provas de que o Eduardo Cunha é um bandido? Então como dizia o Millôr Fernandes ‘Há certas pessoas que você não precisa de provas’.”

Kajuru é um dos principais articuladores no congresso para a criação da CPI do judiciário. No entanto, o parlamentar vem acumulando derrotas. Depois de ver o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AM), rejeitar a criação da comissão, Kajuru assistiu a CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado votar pelo arquivamento da comissão parlamentar de inquérito. No entanto, o senador goiano ainda nutre esperanças, uma vez que a palavra final será do Plenário da casa.

“São 8 anos de mandato, só se me matarem, só se eu morrer, para eu desistir dessa CPI.”

Reportagem, João Paulo Machado

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here