Jovem acusado de envolvimento em homicídio é preso Novo Aleixo em Manaus

A delegado Orlando Amaral, titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), cumpriu com sua equipe de investigadores, mandado de prisão preventiva por homicídio qualificado em nome de Adriano Augusto Teixeira da Silva, de 23 anos de idade.

De acordo com a autoridade policial, Adriano e outros três infratores estão envolvidos na morte de Silvan Syzzer da Silva Martins. O crime aconteceu na noite do dia 28 de fevereiro deste ano, no interior do quarto de um motel situado na rua Perimetral Norte, bairro Novo Aleixo, zona norte da capital. Na época, Silvan foi alvejado com nove tiros. A vítima tinha 20 anos. “Conseguimos prender Adriano na noite do último domingo (30/9), em um lanche localizado na segunda etapa do bairro São José Operário, zona leste da cidade. Igor Augusto Varjão Batista, que também participou do homicídio, já foi preso em fevereiro deste ano pela equipe da DEHS. Já identificamos os outros dois envolvidos e manteremos as diligências a fim de efetuarmos as prisões deles”, argumentou Amaral.

O titular da DEHS ressaltou que Adriano confessou, durante depoimento, que uma adolescente de 17 anos facilitou a entrada do grupo no quarto do motel no dia da ação criminosa. “Essa adolescente nos procurou aqui na delegacia após a prisão de Adriano e confirmou que o jovem havia planejado o crime. Ela afirmou, ainda, que recebeu orientações de Adriano. Ela levou a vítima para o motel e, ao chegarem no lugar, entrou em contato com Adriano. O grupo invadiu o cômodo e efetuou os disparos que ocasionaram a morte de Silvan”, disse.

Motivação – O delegado Orlando Amaral relatou que Silvan tinha envolvimento com o tráfico de drogas e era integrante de um grupo criminoso que Adriano faz parte. A vítima foi executada porque não estava mais obedecendo as ordens do grupo. O mandado de prisão preventiva por homicídio qualificado em nome de Adriano foi expedido no dia 5 de junho deste ano, pelo juiz Adonaid Abrantes de Souza Tavares, da 3ª Vara do Tribunal do Júri. “Vale destacar que que a vítima já havia sofrido uma tentativa de homicídio pelo mesmo grupo, em 2017. Na ocasião, Silvan foi alvejado três vezes. Ele foi conduzido a uma unidade hospitalar da capital e sobreviveu ao atentado”, destacou Amaral.

Adriano foi indiciado por homicídio qualificado. Ao término dos procedimentos cabíveis na DEHS, o jovem será encaminhado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde irá permanecer à disposição da Justiça. O delegado Orlando Amaral explicou que os procedimentos relacionados à participação da adolescente serão encaminhados à equipe da Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (Deaai).

Denúncia – Amaral informou que as diligências em torno do caso irão continuar, com o intuito de localizar e prender os outros dois envolvidos no homicídio de Silvan. “Quem puder colaborar com informações sobre o caso, delações podem ser feitas ao número 181, o disque-denúncia da Secretaria de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM). Asseguramos o sigilo da identidade dos informantes”, garantiu o delegado.

FOTO: LANA HONORATO/PC-AM