Nesta segunda-feira (4), Espanha, Alemanha, Reino Unido, França, Dinamarca, Áustria, Suécia, Holanda e Portugal reconheceram Juan Guaidó como presidente interino da Venezuela.

O apoio veio após o fim do prazo dado por vários países europeus par que o presidente Nicolás Maduro convocasse eleições presidenciais no país. o chavista, no entanto, já tinha descartado essa possibilidade.

Na última quinta-feira (31), o Parlamento Europeu já havia reconhecido Guaidó como presidente e pediu para que a União Europeia fizesse o mesmo.

O primeiro-ministro da Espanha, Pedro Sánchez, pediu para que Guaidó convoque as eleições “no menor tempo possível”. O governo britânico disse que “o povo venezuelano merece um futuro melhor” e que analisa sanções contra a Venezuela. Já o presidente francês, Emmanuel Macron, destacou que os venezuelanos têm o direito de se expressar “livre e democraticamente”.

Juan Guaidó se autodeclarou presidente interino da Venezuela, em 23 de janeiro e, a partir de então, vários países o reconheceram como chefe do Executivo venezuelano. Canadá, Austrália, Estados Unidos, Brasil, Colômbia, Chile, Guatemala, Panamá e outras nações latino-americanas fazem parte dessa lista.

Reportagem, Tainá Ferreira

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here