A Justiça do Amazonas decretou a prisão preventiva de três detentos envolvidos no assassinato do agente penitenciário Alexandro Rodrigues Galvão, de 36 anos. A vítima foi atacada com oito facadas por um grupo de presos durante um princípio de rebelião no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj). O caso foi registrado na tarde de sábado (1º).

A medida foi tomada neste domingo (2), durante audiência de custódia no Fórum Ministro Henoch da Silva Reis, no bairro São Francisco, Zona Sul de Manaus.

Os detentos foram identificados cmo Arley de Oliveira Silva, Bruno Coelho Costa e Adriano de Souza Segundo a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), eles foram autuados em flagrante por homicídio qualificado.

Além da preventiva, eles foram transferidos para o Instituto Penal Antônio Trindade (Ipat), que fica nas proximidades do Compaj, também no km 8, da rodovia federal BR-174.

Além dos três envolvidos no homicídio, outros nove internos prestaram esclarecimentos no 19º Distrito Integrado de Polícia (DIP) e, posteriormente, foram encaminhados e alojados nas celas 2 e 3 do Regime Disciplinar Diferenciado (RDD) do Ipat. As informações são G1 da Globo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here