A Justiça do Amazonas decretou a prorrogação da prisão temporária do empresário Fabian Neves dos Santos, 37 anos, proprietário da empresa de segurança ForteVip, preso em flagrante em um motel com uma menina de 13 anos em agosto deste ano, em Manaus.

A tia da menina, que foi presa na ocasião, e é acusada de aliciar a sobrinha e outras menores, também teve a prisão temporária prorrogada por mais 30 dias.

Ambos são acusados de estupro de vulnerável (crime hediondo) e exploração de prostituição infantil.

Entenda o caso

O caso já era investigado pela Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca) quando uma denúncia anônima informou o local para onde os suspeitos levariam a garota. Equipes da unidade especializada foram até o motel indicado e flagraram o crime.

Segundo a polícia, a tia da menina costumava entrar no motel no banco de passageiro, para que a sobrinha não fosse vista e pudesse levantar suspeitas de funcionários dos estabelecimentos. Ela se mantinha escondida no banheiro durante o programa.

O pedófilo pagava entre R$ 500 e R$ 1 mil para a tia da jovem. Os abusos começaram neste ano.

Fabian Neves dos Santos , está preso no Centro de Detenção Provisória Masculino II (CDPM II), localizado no ramal do KM 8 da BR-174.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here